O sussurro e o pulsar intempestivo do coração

Neste inconcebível auspícios de soluços tu estavas com seu coração como insondáveis amigos desprovidos um do outro. O que poderia restar deste odioso ímpeto de dissimulados sentimentos se não fosse sua injustificável sentença de insólita modificação do desejar?! Restaria sim, os voluptuosos laços que encantam os sussurros e o pulsar intempestivo do coração.

Não é forçoso tributar um pulsador de radiantes energias vitais somente pelo fato dele lhe causar disritmia assustadoramente? Seu surgir como devastador de entranhas possibilita arrastar para fora do soluço um direcionamento fulcral de todas as suas potencialidades. Que mentiroso! Hipócrita ideia. Daí provém um “porém” tão purificador quanto justificativo. Purifica na adesão de um simples soluço e, para pensar com as proposições do desalento, justifica quando pulsa.

Quantos relatos maravilhosos podem ser confidenciados quando estes dois sentimentos se juntam! Todos podem fazer parte das sortes dos seus moribundos, idílios amigos. Bastando, aliás, a purificação e a justificação para eles.

O cuidado ensejado de um e do outro é o progressivo meio firmado legitimamente entre eles, mas que suas conexões se desprendem degenerando a ambos. Assim, contrários um do outro se almeja a força. Uma fortaleza a renascer, ainda em curso; desprotegida; carregada de advento; testificada numa outra força repousante de pontos inexplicáveis, uma força eterna.

Sem os laços unitivos, o soluço e o pulsar do coração perdem suas reciprocidades. Extremamente carentes, eles se encontram no “por vir”, o vir a ser de cada um. Então, existindo mesmo que em remota possibilidade um vê no outro, sobretudo, a circunstância geradora de um novo recomeço. Existindo, daí, duas órbitas favoravelmente como um sistema operacional de “por vir”. Na rudeza do soluço ou no pulsar do coração, o pretexto insensato se explica: o inalterado desejo de se unirem os encontram, infalivelmente.

ANOTE AÍ:

Joacir d’Abadia – Pároco de Alto Paraíso e Administrador Paroquial de Colinas do Sul.Filósofo, Escritor, Especialista em Docência do Ensino Superior e membro da “Academia de Letras e Artes do Nordeste Goiano” (ALANEG).

Contatos: 01561 99315433 ou joacirsoares@hotmail.com
🌿💭✍🏻📝📖📚📙👼🏻🌿

 

Comentários