Furrundu: Delicioso  doce pantaneiro

Quem vai lá pelas bandas do oeste brasileiro, se embrenha pelo Pantanal mato-grossense, logo vai experimentar essa delícia típica da região.

Seja no café quebra-torto, logo cedinho, seja na sobremesa ou merenda, lá está ele: o furrundu ou furrudum. Simples, fácil de fazer e inesquecível.

Fora da região, já não é raro encontrar também o furrundu, por exemplo aqui em Formosa, Goiás, terra da Xapuri.

Pois vamos à receita!

Ingredientes

3 mamões (médios) verdes

2 rapaduras

Gengibre, cravo e/ou canela a gosto

Modo de fazer

Primeiro, descasque e rale os mamões (eu gosto de ralar no ralo grosso). Depois, em um escorredor ou peneira, lave bem e escorra. Num tacho de cobre (ou panela), coloque a rapadura cortada em pedaços, o mamão, e leve ao fogo. Coloque canela, cravo e um pouquinho de gengibre (conforme o gosto) e vá apurando, até que apareça o fundo do tacho. Daí, deixe esfriar, leve à geladeira e sirva!

PANTANAL: SAIBA UM POUCO MAIS SOBRE A TERRA DO FURRUNDU

O Pantanal, a terra do Tuiuiú, apresenta grande diversidade de espécies de plantas superiores, como árvores e arbustos (1.647 espécies) e alta diversidade de fauna: 263 espécies de peixes, 122 espécies de mamíferos, 93 espécies de répteis, 1.132 espécies de borboletas.

Existem mais espécies de aves no Pantanal (656) do que na América do Norte (cerca de 500) e mais espécies de peixes do que na Europa (263 no Pantanal contra aproximadamente 200 em rios europeus).

O Tuiuiú, a ave-símbolo do Pantanal, tem mais de 2 metros de envergadura com as asas abertas.

O maior peixe do Pantanal é o jaú, um bagre gigante que chega a medir 1,5 metros de comprimento e a pesar até 120 quilos.

O jacaré do Pantanal mede até 2,5 metros de comprimento e se alimenta principalmente de peixes.

A maior cobra do Pantanal é a sucuri amarela. Mede até 4,5 metros e se alimenta de peixes, aves e pequenos mamíferos.

A onça pintada do Pantanal chega a pesar 150 quilos, alimentando-se de aproximadamente 85 espécies de animais que vivem na região.

O Pantanal brasileiro tem 144.294 km2 de planície alagável, 61,9% dos quais (89.318 km2) no Mato Grosso do Sul e 38,1% (54.976 km2) em Mato Grosso. O bioma do Pantanal foi reconhecido pela Unesco em 2000 como Reserva da Biosfera.

Foto: jornalggn.com. br

About The Author

Lúcia Resende

Mestra em Educação Relações Públicas da ADFFOR (Associação das Pessoas com Deficiência de Formosa – Goiás)

Related Posts

Deixe uma resposta