Água em movimento, a nossa água de beber…

Por Gustavo Dourado

A água em movimento
A nossa água de beber
Água cristalina na fonte
O amorágua faz correr
Água pura e cristalina
Água de noite-amanhecer

Usar a água sem abuso
Saber a água preservar
Fontes, nascentes, riachos
Nossos rios formam o mar
Preserve a mãe natureza
Conjugue o verbo aguar

Água – Mulher, mulherágua
Para viver tem que aguar
Terrágua, Planeterrágua
Fogo, terra, água e ar
Água germina a vida
Água faz a vida brotar

Educação para água
Água a nos educar
Água que irriga a terra
Que umedece o ar
Água amolece a pedra
Água que nos faz sonhar

Água é vida, consciência
A flor da vivacidade
A água irriga o ser
Lacrimeja a saudade
Água que a gente bebe
Água nos dá a vitalidade

Água de beber, água viva
Nossas Águas Emendadas
Águas Claras, Águas Lindas
Rios, bacias, enseadas
A água que nos habita
Umedece as jornadas

Água é fonte de vida
Da nascente ao vertedouro
Do filete à densa foz
Água reluz feito ouro
Sem água vira deserto
Água é nosso tesouro

Aguarte é sabedoria
Águagoraqui e além
Com água a gente vive
Assim seja sempre amém
Aguave que voa e vai
Na chuva que vai e vem

Aguaceiro, aguardente
Que molha e enlouquece
Água da cana caiana
A garapa que arrefece
Água que liquidifica
Que refrigera e aquece

Água aviva a natureza
Da caatinga e do cerrado
Sem água a gente morre
Sofre o povo pena o gado´
Água que nos alimenta
Gota dágua em alto brado

Água da esperança
Água dos mananciais
Dos aquíferos, aguadas
Água para os animais
Água que irriga o solo
Que dá vida aos vegetais

Água que brota a vida
Germina a consciência
Equilibra o pensamento
Facilita a convivência
Faz o solo florescer
É raiz da nossa essência

Plantas, árvores, vegetais
Da água se alimentam
Os minerais da estrutura
Na água se ambientam
Frio, calor, luz, energia
Na água se ambientam

Viva a água no cerrado
A flor de Cora Coralina
A poesia é luz aquosa
A natureza é a mina
Pulsa sonho, águamor
De alquimagia feminina

Da terra brota água viva
Que a calliandra germina
O amor em prosa e verso
Reflete na alma fina
A água brota na fonte
Na imensidão planaltina

A água gera o ambiente
Luzes da multiplicidade
A educação para a água
Irriga a diversidade
A água umedece o ser
Transmuta-se em liberdade

Aguar a terra, apagar o fogo
Umedecer almas – corações
Molhar a secura dos desertos
Dissolver tantas contradições
Preservar a vida mãe-natureza 
No espaço-tempo das cosmovisões 

Foto: Chico Sant´Anna

ANOTE AÍ:

gustavo_dourado-dzai-com-br

 

 

 

Gustavo Dourado é um dos maiores poetas-cordelistas do Brasil. Sua excelente e extensa produção literária pode ser encontrada em www.gustavodourado.com.br/cordel.htm.  Gustavo é também presidente da Academia de Letras de Taguatinga.

Anúncios

Comentários

X
%d blogueiros gostam disto:
preloader