O Dia da Amazônia é comemorado em 05 de setembro e busca voltar a atenção da população para uma das maiores reservas naturais do planeta. Essa data foi escolhida por coincidir com a data de criação da província do Amazonas, em 1850, por D. Pedro II.

→ Amazônia

A Amazônia, o maior bioma do Brasil, possui aproximadamente sete milhões de quilômetros quadrados, distribuídos em nove países da América do Sul, e é o habitat de inúmeras espécies de seres vivos. Estima-se que existam cerca de 40 mil espécies de plantas, milhões de diferentes insetos e cerca de 400 mamíferos. Além disso, a Amazônia é uma grande fonte de matérias-primas utilizadas na medicina, na alimentação e em outras atividades comerciais.

→ Destruição da Amazônia

Apesar de o Ministério do Meio Ambiente afirmar que nos últimos dez anos o desmatamento caiu, a Amazônia ainda tem vivido uma intensa destruição. São comuns os relatos de derrubada das árvores para extração de madeira, grandes áreas destruídas pela mineração e criação de hidrelétricas, além de grandes extensões devastadas para a criação de pastos e desenvolvimento da agricultura, como é o caso das plantações de soja.

A destruição da Amazônia afeta principalmente a biodiversidade. Com a perda de espécies, os seres humanos também são afetados, uma vez que, muitas vezes, os seres vivos extintos eram utilizados economicamente ou para consumo humano, principalmente pelas comunidades tradicionais da região.

Além da perda de biodiversidade, a destruição da Amazôniaafeta o equilíbrio climático de todo o planeta, uma vez que altera as chuvas no país e no restante da América Latina. Além disso, a devastação da Amazônia, que é um grande reservatório de carbono, também pode causar a liberação desse elemento para a atmosfera.

Para deter a destruição desse importante patrimônio natural, é fundamental o uso sustentável dos recursos e também o fim do desmatamento. Outro ponto importante é criar áreas de conservação e investir em fiscalização das terras para impedir que as leis sejam descumpridas. Algumas organizações não governamentais atuam na Amazônia para evitar a sua destruição. Entre essas ONGs, podemos citar a WWF-Brasil (World Wildlife Fund) e o Greenpeace.

Para nós, guardiães das florestas, será um dia de luta, para lembrar que é preciso manter a atenção e a mobilização pela vida da nossa grande floresta e logo, pelas nossas vidas. Por isso, a APIB – Articulação dos Povos Indígenas do Brasil convoca você para estar nas ruas neste dia. É preciso que providências sejam tomadas em relação ao crime contra humanidade que vem sendo cometido através das queimadas e do grave desmatamento da Amazônia. Que o que foi queimado, seja reflorestado. Nós não temos plano “B”, o momento é grave e urgente. O Estado brasileiro precisa assumir a sua responsabilidade no que se refere às políticas ambientais. Mobilize-se! Faça valer a sua voz.

Dia 05 de setembro, vamos as ruas pedir pela Amazônia.

Via: APIB e Mundo Educação

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

 

Comentários

%d blogueiros gostam disto: