Manaus, 6 de agosto de 2016: “Hoje é um da muito triste. Com autorização da Semmas está sendo desmatado um lindo fragmento florestal que se situava nos fundos de minha casa (e de mais 4 terrenos). Nele moravam sauins de coleira, iguanas, cotias, arraras, um casal de gaviões, pica-paus e mais um sem números de pássaros. Árvores maduras, de mais de 20m de altura se amontoam no chão enquanto 2 tratores de esteira trabalham a toda velocidade desde ontem à tarde. Nenhum telefone da Secretaria Municipal de Meio Ambiente- Semmas funciona, nem o 0800. O terreno tem partes com inclinação de mais de 45 graus, que por lei não podem ser desmatados. Uma nascente foi canalizada pelo dono para evitar “problemas”. Manaus é uma cidade desgovernada. Vejam bem que toda a área que aparece ao fundo desmatada foi “trabalho” de ontem à tardinha e hoje de manhã.”
 
A denúncia da socioambientalista Muriel Saragoussi, de que “o terreno tem partes com inclinação de mais de 45 graus, que por lei não podem ser desmatados,”  vem acompanhada de uma série de fotos que tornam o fato inegável.  Muriel informa, ainda, que tentou relatar a presumida ilegalidade do desmatamento à  Semmas no momento em que ocorria, e que a Secretaria não responde. No local,  o proprietário colocou uma placa registrando que o desmatamento foi autorizado pelas autoridades municipais. Fica a pergunta: Estamos diante de um projeto legal ou de um crime ambiental legalizado?
Vejam algumas das  fotos:
Em uma linda área verde da cidade de Manaus
Manaus a
Um desmatamento é feito à luz do dia 
manaus 10
Vai acabando com o verde, vai sendo destruída a  natureza
 Manaus 8
 No local, a placa de uma Licença Municipal de Instalação:
Fica a pergunta: Um projeto legal, ou um crime ambiental legalizado?
 A Manaus

 

SOBRE MURIEL SARAGOUSSI

Filha de um imigrante comunista grego e de mãe egípcia cuja família foi expulsa do Egito nos anos 1950 por questões políticas, Muriel Saragoussi é nascida em São Paulo e é manauara de residência e coração.  Formada em Engenharia Agronômica pela Universidade de São Paulo – USP Piracicaba, desde os anos 1970 Muriel é presença marcante na luta pela democracia e nas campanhas em defesa do Meio Ambiente no Brasil e no mundo.

Depois de um de um dourado na França, Muriel voltou direto para Manaus, onde tornou-se uma pesquisadora militante e uma ardente defensora da floresta e dos povos que nela vivem. Suas pesquisas vão desde o manejo sustentável das terras da Amazônia até a inserção e da participação social nos projetos de preservação ambiental da região.

a Muriel

Em 2003, Muriel passou a participar da equipe técnica do Ministério do Meio Ambiente:  “Trabalhamos com o plano sustentável da BR-163, que liga Cuiabá a Santarém, juntamos 15 ministérios para trabalhar nessa área para que fosse promotora de desenvolvimento sustentável e não de desmatamento.” Enquanto no Ministério, coordenou a elaboração do Plano Nacional de Produtos da SocioBiodiversidade, que estabeleceu um piso para os preços dos produtos das comunidades tradicionais, como  a castanha, borracha, piaçava, babaçu, entre muitos outros.

Depois de sua passagem pelo governo, Muriel contribuiu para projetos de desenvolvimento em países da África, como Nigéria, Gana e Senegal. “A gente avançou muito no Brasil (na questão da fome), tiramos 30 milhões da miséria, numa sociedade que é muito mobilizada e participativa. Conseguir levar isso para outros países, para ter uma experiência adequada à realidade, é muito importante.

Depois de tantas experiências, Muriel Saragoussi voltou a morar e a trabalhar em Manaus, no Instituto Leônidas e Maria Deane – Fiocruz Amazônia. Com tanta história e credibilidade, uma denúncia de Muriel é para ser levada a sério. E nós levamos!

Pra quem quiser saber mais sobre seu trabalho, Muriel mantém a página deolhonofundoamazonia.ning.com

DE olha na Amazonia

Créditos: As fotos desta matéria são de Muriel Saragoussi ou de seu acervo pessoal. As referências bibliográficas foram extraídas de entrevista concedida por Muriel à Rede Sustentabilidade, da qual é liderança nacional.

 

 

 

About The Author

Xapuri

Related Posts

Deixe uma resposta