Os nomes do Rio Amazonas

Por Thiago de Mello

Este é o rio que Vicente Pinzon olhou em 1500, sem saber que ele já havia abandonado o Atlântico e ingressava na foz de um oceano de águas doces, que chamou Santa Maria de La Mar Dulce. Era o Amazonas, varado pela quilha das caravelas primeiras, chamado de Paraná-açu pelos índios que habitavam as suas margens.

Foram muitos os seus nomes:

Mar Dulce,

o rio de Orellana,

Maranõn,

o Guieni dos índios aruaques,

o Paranatinga,

o Paruaçu dos tupis,

San Francisco de Quito,

el rio de las Amazonas

o Grande Rio das Amazonas

até simplesmente Amazonas.

Thiago de Mello – Poeta da Floresta, em “Amazonas: águas, pássaros,   sereias e milagres do pedaço mais verde do planeta”, editora Salamandra, 1998.

 


Salve! Pra você que chegou até aqui, nossa gratidão! Agradecemos especialmente porque sua parceria fortalece  este nosso veículo de comunicação independente, dedicado a garantir um espaço de Resistência pra quem não tem  vez nem voz neste nosso injusto mundo de diferenças e desigualdades. Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri  ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você! P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, a qualquer dia. GRATIDÃO!


 E-Book Caminhando na Floresta

Um livro imperdível sobre a experiência do autor na convivência com os seringueiros do Vale do Acre nos tempos de Chico Mendes.

COMPRE AQUI

%d blogueiros gostam disto: