Por Carlos Rittl

O sistema de alerta do INPE, Deter-B registrou entre os dias 1 e 24 de julho de 2019 desmatamento em 1.771,5 km2 de florestas na Amazônia.

Este índice absurdo já é 197% maior do que o registrado em julho inteiro em 2018 (596,6 km2) e 73% maior que a pior taxa registrada pelo sistema, que foi no mês de agosto de 2016 (1.025 km2), desde que este entrou em operação.

Se seguir neste ritmo – e nada indica que não, pois a única coisa que o presidente Jair Bolsonaro fez até agora frente à escalada do desmatamento foi reclamar do INPE, ao invés de mandar seu ministro de meio ambiente, Ricardo Salles, trabalhar em favor, e não contra o meio ambiente – o resultado do Deter-B para julho será algo próximo a inimagináveis 2.300 km2.

Vale lembrar que, conforme nós do Observatório do Clima denunciamos, o número de operações de fiscalização ambiental realizadas pelo Ibama caiu 70% em todos os estados da Amazônia Legal entre janeiro e abril deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado, e caiu 58% em todo o Brasil.

A agenda antiambiental do Governo gera resultados alarmantes muito rápido, mas que não surpreendem, infelizmente.

Carlos Rittl – Secretário Executivo do Observatório do Clima

 

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826

Leave a Reply

Your email address will not be published.