Temer enfrenta protestos em visita à Noruega

Hoje , [23 de junho] em Oslo , a chegada de Temer para o café da manhã com a primeira- Ministra foi tomada pelos gritos de Fora Temer em Inglês , Norueguês e Português . Parece que o Governo por aqui não quer dar muita visibilidade para essa visita não, havia muita imprensa do Brasil e alguns outros canais da Europa e América Latina, mas local mesmo não noticiaram quase nada, escutei de algumas pessoas por aqui que eles temem essa aliança por se tratar de uma afronta à  sua integridade moral por conta do alto índice de corrupção no Brasil. Também, geralmente se hasteia uma fileira de bandeiras quando se tem uma visita importante, dessa vez não havia nenhuma bandeira pelo caminho ao palácio!!!

Nesta sexta-feira, dia 23 de junho, várias organizações norueguesas que trabalham em defesa do meio ambiente e dos direitos humanos estiveram presentes em frente a casa da primeira ministra norueguesa, fazendo protestos.

O objetivo foi passar um recado bem claro a Temer, de que a direção política que está seguindo é um desastre não somente para a maior floresta tropical do planeta, como também para os povos indígenas do país e para os defensores dos direitos humanos.

 Durante o mandato de Temer, o desmatamento da maior floresta tropical do mundo aumentou aproximadamente 30%. – O apoio econômico para o Fundo Amazônia foi reduzido pela metade, anunciou a Noruega nesta quinta-feira, 22 de junho.

A situação dos povos indígenas e defensores de direitos humanos também é crítica. No Brasil governado por Temer, um defensor do meio ambiente ou dos direitos humanos é assassinado a cada semana.

Sônia Guajajara, uma das lideranças indígenas mais reconhecidas no Brasil, também estará presente no protesto nesta sexta-feira. Sônia Guajajara alerta que o presidente representa uma ameaça direta aos povos indígenas no Brasil.

O desmantelamento da FUNAI, sendo promovido por Temer, pode criar sérias dificuldades para essas populações. Guajajara pede que a sociedade internacional, e a Noruega em especial, exerçam pressão política para influenciar o Brasil a acabar com a perseguição de ativistas e a destruição da floresta. “Temer não cumpre com suas obrigações e não respeita os direitos constitucionais. Os seus ataques aos direitos dos povos indígenas e ao meio ambiente são de uma magnitude nunca antes vista”, disse.


Democracia em falência

A CPI do INCRA e da FUNAI foi concluída recentemente, e a acabou sugerindo a criminalização de defensores de direitos e lideranças indígenas.

“O governo do Temer está promovendo mudanças políticas que causarão aumento da pobreza e um aumento ainda maior da diferença entre pobres e ricos. Uma das decisões políticas mais drásticas tem sido manter o teto dos gastos nas áreas de saúde, educação e serviços sociais no nível de 2016 para os próximos 20 anos. Ao mesmo tempo, as instituições democráticas do país estão sendo enfraquecidas e os nossos parceiros estão bastante preocupados com a perseguição da sociedade civil”, disse o coordenador da organização não-governamental Ajuda da Igreja Norueguesa, Arne Dale.

“Defensores de direitos humanos, membros de sindicatos, movimentos sociais e igrejas estão se mobilizando contra o governo corrupto de Temer. Uma luta que a Noruega e a sociedade internacional deve apoiar”, diz Dale.


O desmatamento tem que diminuir

O desmatamento na Amazônia brasileira aumentou em 29% de 2015 para 2016. O Congresso brasileiro está prestes a tratar um grande número de propostas que devem enfraquecer a legislação ambiental e reduzir unidades de conservação no país.

“A Noruega tem que exigir que o Brasil cumpra com os seus deveres conforme acordos internacionais e nacionais. Quando a primeira ministra se reunir com o presidente Temer nesta sexta, é necessário que ela alerte, claramente, que a Noruega se verá obrigada a reduzir o seu apoio ao Fundo Amazônia de forma significativa, caso os ataques contra a floresta e seus povos continuem”, disse o Lars Løvold, diretor da Rainforest Foundation Noruega.

As ONGs organizadoras do protesto pedem às autoridades norueguesas firmeza no diálogo com Temer, e pressão para que ele providencie proteção para os povos indígenas e suas lideranças, assim como o cumprimento das obrigações internacionais para redução do desmatamento e das emissões do Brasil.

ANOTE AÍ:
Contato:
Lars Løvold, diretor Rainforest Foundation Noruega. lars@rainforest.no / Celular: +47 481 88 148

Informações práticas sobre o protesto: Nils Hermann Ranum. Celular: +47 990 01 032

O protesto acontecerá na sexta-feira, dia 23 de junho, às 08:15, em frente a casa da primeira ministra na rua Inkognitogata número 18, em Oslo.  

As seguintes organizações farão parte do protesto: Rainforest Foundation Noruega, Ajuda da Igreja Norueguesa, Greenpeace, Natureza e Juventude e SAIH.

 

Ronny Hansen –  Senior Policy Adviser, international communication Rainforest Foundation Norway –  Phone: (+47) 94 25 02 70 – Skype: ronny-rfn – http://www.rainforest.no

Esta matéria nos foi cedida por Rita Silva, da Aviv Comunicação www.avivcomunicacao.com.br a quem agradecemos. O texto foi editado por Zezé Weiss para atualizações. As fotos são da página de Sonia Bone Guajajara no Facebook.

About The Author

Xapuri

Related Posts

Deixe uma resposta