Seis organizações ambientais abriram um processo contra o governo federal presidido por Donald Trump nesta quinta, 30 de março, desafiando a aprovação de um oleoduto controverso.  O oleoduto percorreria áreas de importância ecológica como também de atividade sísmica ativa, que apresenta alto risco de vazamento.

As entidades disseram para um tribunal federal no estado de Montana que o governo estadunidense aprovou a construção de uma etapa do oleoduto Keystone XL que passa por área ecológica sensível próxima à  fronteira com Canadá com base em um “parecer de impacto ambiental desatualizado e incompleto”.

Ao aprovar a construção do oleoduto sem consulta pública e sem uma avaliação ambiental atualizada, a administração americana violou o Ato Nacional de Política Ambiental, disseram as organizações ao abrir o processo.

“[A administração] se utilizou de um parecer ambiental arbitrário, antigo e incompleto realizado há mais de três anos atrás” segundo o documento enviado à justiça.

O presidente Donald Trump anunciou a permissão para o oleoduto Keystone na Casa Branca semana passada. Do lado dele estavam Russ Girling, principal oficial executivo da empresa de oleoduto TransCanada Corp e Sean McGarvey, presidente do sindicato norteamericano de construção.

O republicano Trump tem dito que o projeto iria cortar o preço de abastecimento por petróleo, criar empregos e reduzir a dependência americana por petróleo estrangeiro.

Seu precursor, o democrático Barack Obama, rejeitou o oleoduto, dizendo que somente iria contribuir para o aumento de gases de efeito estufa e não iria fazer nada para beneficiar motoristas.

“Este oleoduto é uma ameaça direta à nossa clima, água limpa, vida silvestre e milhares de moradores e comunidades que vivem ao longo de onde este projeto sujo e perigoso seria construído. O projeto deverá e será impedido,” disse Michael Brune, diretor executivo da organização ambiental sem fins lucrativos Sierra Club, que participou da ação judicial.

O processo foi o segundo a ser iniciado essa semana por organizações ambientais, desafiando as ações tomadas por Trump para desfazer as regulações ambientais estabelecidas pelo governo do ex-presidente Barack Obama.

Além de organizações ambientais, a tribo indígena Chayenne do estado de Montana também processou o governo americano na quarta-feira, dia 29, por violar o Ato Nacional de Política Ambiental após a adminsitração ter permitido a exploração por carvão em terras protegidas.

About The Author

Xapuri

Related Posts

Deixe uma resposta