Bem antes do Arraial dos Couros, já existia na região de Formosa um núcleo humano organizado na forma que hoje conhecemos como povoado. Escritores como Alfredo A. Saad, Paulo Bertram e Gustavo Chauvet dão conta desse fato em seus registros históricos.

Segundo a lenda, os primeiros habitantes [do posterior Arraial dos Couros], provinham do Arraial de Santo Antonio, de onde fugiram das doenças que ali se grassavam“, diz Alfredo A. Saad em seu livro póstumo, Álbum de Formosa (2013).

Em seu livro Brasília e Formosa – 4.500 anos de História (2005), o escritor Gustavo Chauvet faz um relato sobre o povoado de Santo Antonio, ou de Santo Antonio de Itiquira:

O primeiro povoado – aqui entendido como um grupo de pessoas que vivem junto, dividindo o mesmo espaço – que habitou o município de Formosa foi organizado pelos protoíndios, paleoíndios ou pelos seus descendentes, alguma nação indígena desconhecida, há pelo menos 4.500 anos.

O segundo povoado teria sido fundado pelos indígenas [do povo Crixá] há pelo menos 300 anos atrás. Provavelmente [esse povo] tenha habitado as margens do rio Crixá, ou rio dos Crixás, dentro do município de Formosa.

O terceiro povoado do município de Formosa teria sido o povoado de Santo Antonio de Itiquira, ou Distrito do Itiquira. Esse povoado aparece no mapa de Goiás, na barra do rio Itiquira, elaborado por Tossi Colombina, em 1.751.

Sendo assim, o povoado deve ter surgido antes de 1.751. Não há mais nenhuma informação oficial, dentro de todos os livros pesquisados, sobre o distrito. E o mapa de Colombino traz mais um “mistério”: o arraial dos Couros, atual cidade de Formosa, não aparece no mapa!

 

ANOTE AÍ:

Com base em informação do site  www.sabemosdetudo.com, elaboramos uma pequena definição para os termos protoíndios e paleoíndios, utilizados no relato de Gustavo Chauvet.

Protoíndios:  Grupos esparsos que chegaram ao continente Latino-Americano até 20.000 A.C. Os protoíndios eram basicamente grupos que se alimentavam de forrageiras que, com o tempo,  passaram a caçadores  (mamutes, bisões). Ao buscar a caça, os bandos de caçadores-coletores acabaram se movendo da América do Norte para a América do Sul.

Paleoíndios: Povos que viveram entre 20.000 e 8.000 A.C. Avançaram na indústria lítica (para a fabricação de armas feitas com pedra) e se espalharam pelas Américas. Embora seja hipotética e historicamente possível,  se  desconhece vestígios da presença de protoíndios e paleoíndios na região de Formosa. Descendentes desses primeiros povos podem ter sido os habitantes originais (há pelo menos 4.500 anos) do Vale do Paranã, onde se localiza a região do rio Itiquira.

Ameríndios: Dá-se o nome de ameríndios aos povos indígenas que já habitavam as Américas, alguns há milênios, cujos grupos ou descendências foram encontrados pelos europeus em sua chegada ao novo Continente.   O escritor Alfredo A. Saad registra a presença de ameríndios na região de Formosa desde, pelo menos, o IV milênio antes da nossa era (entre 4.000 – 5.000 A.C.).

Ilustração desta matéria: Em nossa pesquisa, não encontramos fotos da região onde seria o povoado de Santo Antonio de Itiquira. Optamos, então, por ilustrar a matéria com esta bela imagem do Salto do Itiquira, clicada pela médica e fotógrafa brasiliense Maythe Souza.

 

 

One Response

  1. Fillipe Germano

    Olá!
    Estava buscando informações sobre os povos antigos da região e encontrei essa página! Vou buscar esse livro do Gustavo que vocês mencionam!

    Um adendo: A foto não é do salto do Itiquira, e sim da cachoeira do Indaiá, cerca de 3 a 4 quilometros rio acima.

    Valeu!

    Responder

Deixe uma resposta