Arqueólogos encontraram na Escócia uma antiga bigorna de pedra que preserva as marcas de mãos e joelhos do antigo caldeireiro.

Uma equipe de arqueólogos descobriu um objeto único pertencente aos pictos no arquipélago das Órcades (Escócia). Dessa confederação tribal, que habitou o leste e o norte da atual Escócia durante a Idade do Ferro e a Alta Idade Média, sobreviveu muito pouco da sua forma de escrita e às vezes é apelidada pela mídia de “povo perdido da Europa”.

Escócia povo perdido

Segundo o jornal The Guardian, a descoberta foi feita na ilha de Rousay em um importante assentamento de pictos que está sendo erodido pelas marés e, por isso, os especialistas se apressam a estudá-lo. Esse assentamento alberga uma pequena estrutura circular de pedra, meio subterrânea, onde os cientistas encontraram uma bigorna de pedra que preserva as marcas de carbono dos joelhos e as mãos de um trabalhador do cobre.

Escócia

Arqueólogos revelam mistério do sarcófago negro encontrado no Egito (FOTOS) | © FOTO: MINISTÉRIO DE ANTIGUIDADES

O líder da equipe, Stephen Dockrill, reconheceu que a descoberta das marcas humanas nessa antiga oficina de cobre, que datam de entre 1.000 e 1.500 anos, surpreendeu os arqueólogos. “Uma marca de mão é tão pessoal e individual que quase se pode sentir a presença do caldeireiro e imaginar como deve ter sido trabalhar ali há tantos anos”, disse o cientista.Julie Bond, codiretora das escavações, por sua parte, disse à BBC que “ela nunca viu algo assim” e que a descoberta é “única”.

ANOTE AÍ

Fonte: Sputnik Brasil

One Response

Comentários

%d blogueiros gostam disto: