Thiago de Melo, o poeta da Amazônia, traz a lenda da piraíba, peixe que habita as Bacias Amazônica e Tocantins-Araguaia, mora nas calhas profundas dos grandes rios. Um peixe carnívoro, com tendências piscívoras, captura e come outros peixes e, pela lenda come também gente. O poeta amante do meio ambiente e da biodiversidade, conta uma lenda com poesia, com o jeito de poeta conhecedor do lugar

 

A piraíba é de lenda,

mas lenda que come gente.

Do que piraíba gosta

é de ficar de bubuia

no meio morno do rio

só para olhar as estrelas.

Não as estrelas do céu,

mas as que brilham serenas

refletidas nas funduras

incalculáveis das águas.

Além de estrela e de baile,

piraíba gosta mesmo

é de beber arco-íris.

Fica na espera, juntinha

do lugar onde aparece,

deixa ele crescer de cores,

armar radioso o seu arco

e então lentamente o engole

pela sua raiz de água.

Peixe de pele, seu dorso

se recobre de losangos,

luas, cones de cores e alvoradas

verdes de todas as cores.

Thiago de Mello – Poeta maior do Brasil e da Amazônia, em “Amazonas – Águas, Pássaros, Seres e Milagres”. Editora Salamandra, 1998.

Salve! Este site é mantido com a venda de nossos produtos. É, também, com um percentual dessas vendas, que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, do povo Krenak, em Minas Gerais, do Museu Kalunga Iaiá Procópia, em Goiás e do povo Xavante, no Mato Grosso. Ao comprar em nossa Loja Xapuri, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Contamos com você! WhatsApp: 61 9 99611193.

 

Comentários

%d blogueiros gostam disto: