fbpx

Cinco animais do Cerrado em risco de extinção

O Cerrado, grande bioma brasileiro que conecta três países da América do Sul (Brasil, Bolívia e Paraguai) e funciona como elo entre quatro dos cinco biomas brasileiros: Amazônia, Caatinga, Mata Atlântica e Pantanal, já perdeu 100 milhões de hectares de cobertura vegetal para o agronegócio.

Em consequência das plantações de algodão, cana, eucalipto, soja, e da pecuária extensiva, vem destruindo o habitat de uma imensa variedade de animais.

Anúncios

Das cerca de 837 espécies de aves, 120 de répteis, 150 de anfíbios, 1.200 de peixes, 90 mil de insetos e 199 tipos de mamíferos, o que representa 5% das espécies do mundo e 30% da biodiversidade brasileira, cinco espécies emblemáticas encontram-se ameaçadas de extinção. São elas:

  1. Onça-pintada (Panthera onca): maior felino das Américas, habita ambientes preservados, próximo a fontes permanentes de água e com grande quantidade de presas. Uma curiosidade: a onça-preta e a pintada são animais da mesma espécie. Nos animais de coloração negra, conhecidos também como melânicos, as pintas são mais difíceis de notar, mas estão presentes em tom ainda mais escuro que o restante da pelagem.

  1. Tatu-canastra (Priodonte Maximus): também conhecido como tatuaçu ou tatu gigante, é considerado o maior e mais raro dos tatus existentes no mundo. Pode chegar a 1,5m de comprimento e pesar até 60 kg. Tem hábitos noturnos e semifossoriais (passam parte do tempo abaixo do solo). O período de gestação é de aproximadamente cinco meses e nasce apenas um filhote.
  2. Anta (Tapirus terrestres): maior mamífero terrestre da América do Sul. Mede um metro de altura e dois metros de comprimento e pesa cerca de 300 kg. Alimenta-se de folhas, frutos, vegetação aquática, brotos, gravetos, grama e caules que são digeridos graças à presença de micro-organismos em seu aparelho digestivo. É uma espécie tipicamente solitária e de hábitos noturnos, mas também pode realizar atividades durante o dia.
  3. Tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla): possui pelagem característica, com uma faixa diagonal preta com bordas brancas, que se estende do peito até a metade do dorso. É um mamífero que mede cerca de 2,20 metros de comprimento, pesa até 45kg. Usa suas garras dianteiras para escavar formigueiros e cupinzeiros ao longo do dia para capturar, com sua língua extensível, até 30 mil formigas e cupins. Não possui dentes.
  4. Lobo-guará (Chrysocyon brachyurus): maior canídeo sul-americano. Pesa de 20 a 30 kg e tem pelagem avermelhada. Alimenta-se principalmente de pequenos roedores, aves terrestres e de frutas como, por exemplo, a fruta do lobo (Solanum lycocarpum). Animal solitário, forma casais durante o período reprodutivo. Estima-seque existam pouco menos de 25 mil lobos-guará no mundo, sendo que aproximadamente 20 mil deles no Brasil.

Salve! Pra você que chegou até aqui, nossa gratidão! Agradecemos especialmente porque sua parceria fortalece  este nosso veículo de comunicação independente, dedicado a garantir um espaço de Resistência pra quem não tem  vez nem voz neste nosso injusto mundo de diferenças e desigualdades. Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri  ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você! P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, a qualquer dia. GRATIDÃO!


Réquiem para o Cerrado – O Simbólico e o Real na Terra das Plantas Tortas

Uma linda e singela história do Cerrado. Em comovente narrativa, o professor Altair Sales nos leva à vida simples e feliz  no “jardim das plantas tortas” de um pacato  povoado  cerratense, interrompida pela devastação do Cerrado nesses tempos cruéis que nos toca viver nos dias de hoje. 

COMPRE AQUI

Anúncios