O periquito-da-caatinga (Eupsittula cactorum Kuhl), dependendo da região do Brasil, é conhecido por diversos nomes comuns como jandaia, gangarra, griguilim, guinguirra ou grengueu. Quando adulto, mede cerca de 25 cm e pesa em torno de 120 gramas.

É facilmente distinguível pelas cores de sua plumagem, sendo verde-acastanhado e amarelo na parte ventral e verde intenso na parte dorsal, com as pontas das asas e da cauda azuis. Os casais costumam construir os ninhos em cupinzeiros arborícolas ativos.

Através da construção de um túnel discreto, conseguem acesso ao interior do cupinzeiro, onde constroem uma câmara espaçosa para postura. Geralmente são colocados nove ovos e incubados por 25 dias. Nesse processo, o que mais chama a atenção é a boa convivência entre cupins e periquitos.

A distribuição geográfica dessa espécie ocorre principalmente nos biomas Caatinga e Cerrado. Nessas regiões, o hábito alimentar dessas aves faz delas importantes dispersoras de sementes, pois costumam se alimentar de diversos frutos, brotos e sementes.

Pode-se destacar a importância na dispersão de sementes do umbuzeiro (Spondias tuberosa Arruda), oiticica (Licania rigida Benth) e carnaúba (Copernicia prunifera (Mill.) H.E.Moore), todas endêmicas do Brasil. Além disso, dispersam sementes de diversas cactáceas e espécies comuns da flora de mata ciliares, a exemplo do trapiazeiro (Crateva tapia L.).

Referência: http://www.wikiaves.com.br/periquito-da-caatinga
Fotos: Eduardo Henrique
Eduardo Henrique de Sá Júnior – Estudante de Agronomia na UFRPE. Administrador da página Viva Caatinga. Fotógrafo da natureza.

Anúncios

Deixe uma resposta