Isso mesmo! Esse grupo de pequenos vertebrados são nossos aliados na luta contra a febre amarela e a dengue.

Com o período chuvoso batendo à nossa porta, os casos de dengue aumentam cada vez mais, assim como o medo das pessoas, especialmente nas cidades, de também serem infectadas pela febre amarela durante um surto da doença, o que não ocorre no Brasil há décadas.

O lado positivo de tudo isso é que, na época das chuvas, os anuros (sapos, pererecas e rãs) são mais ativos e estão por toda parte, e eles são poderosas armas de defesa contra os mosquitos (Haemagogus, Sabethes e Aedes aegypti), transmissores de ambas as doenças, uma vez que eles se alimentam desses mosquitos.

Agora que já sabemos a importância dos anuros, vale lembrar que não devemos jogar sal em sapos, pererecas ou rãs, pois isso lhes causará extremo sofrimento, já que seus pulmões são muito pequenos para absorver gases. Metade da absorção de oxigênio ocorre por meio da pele.

Através da pele, o oxigênio é distribuído ao corpo pela corrente sanguínea. A pele dos anuros é sempre muito úmida. Essa característica é para que a troca de gases possa ocorrer. Se jogarmos sal no sapo, o mineral irá sugar a água, impedindo que o processo de respiração ocorra corretamente.

Caso um anuro apareça em sua casa, basta removê-lo guiando-o até a saída com uma vassoura ou até mesmo usar uma sacola plástica para pegá-lo e tirá-lo do local. É bem simples e não lhe trará risco algum.

Vale dizer também que os macacos não transmitem a febre amarela e, como sentinelas, são nossos aliados na luta contra a doença.  Os culpados são os mosquitos. Protejer os animais é a melhor forma de nos defendermos!

Izalete Tavares
Estudante. Fotógrafa.
@izaletetavares

Anúncios

Comentários

X
%d blogueiros gostam disto:
preloader