fbpx

Empresa transforma cinzas de animais de estimação em maravilhosas “patinhas” de vidro

Por portaldoanimal

Perder um animal de estimação custa tanto quanto perder um ente querido – ou até mais, pelo menos para algumas pessoas! A dor que fica da perda de um companheiro fiel que nos acompanhou durante anos e anos da nossa vida é algo que só quem passa por isso sabe que nunca se esquece.

É por isso que muitas pessoas acabam por guardar algo do seu patudo – um brinquedo, a coleira, ou qualquer outro objeto – de forma a manterem uma recordação eterna de todos os bons momentos que passaram.

Davenport Memorial Glass é uma empresa do norte de Idaho, EUA, que decidiu tornar essa lembrança ainda mas especial, transformando as cinzas do animal em pequenas patas de vidro absolutamente fantásticas

Com uma técnica única, esta empresa cria peças memoráveis dos nossos patudos que infundem uma pequena quantidade de cinzas destes com impressionantes obras de arte em vidro.

“Nosso objetivo é fisicamente capturar um momento, para criar uma lembrança que traz de volta uma memória.“, pode ler no seu site. “Nada se compara ao tempo gasto com o seu ente querido, mas esperamos ajudar a valorizá-lo e lembrar o tempo precioso que tiveram juntos.”

Fonte: Portal do Animal


Salve! Pra você que chegou até aqui, nossa gratidão! Agradecemos especialmente porque sua parceria fortalece  este nosso veículo de comunicação independente, dedicado a garantir um espaço de Resistência pra quem não tem  vez nem voz neste nosso injusto mundo de diferenças e desigualdades. Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri  ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você! P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, a qualquer dia. GRATIDÃO!


Réquiem para o Cerrado – O Simbólico e o Real na Terra das Plantas Tortas

Uma linda e singela história do Cerrado. Em comovente narrativa, o professor Altair Sales nos leva à vida simples e feliz  no “jardim das plantas tortas” de um pacato  povoado  cerratense, interrompida pela devastação do Cerrado nesses tempos cruéis que nos toca viver nos dias de hoje. 

COMPRE AQUI

Anúncios

Anúncios