Recursos Florestais e Florísticos da TI Kaxinawá/Ashaninka – Diretrizes para o Manejo das riquezas da Floresta

O Plano de Gestão Indígena Kaxinawá e Ashaninka do Rio Breu, publicado conjuntamente por três entidades acreanas, AKARIB – AMAAI/AC – CPI\AC (2007), registra um esmerado cuidado com o manejo dos recursos florestais dos povos indígenas. Esse cuidado se expressas nas recomendações desenvolvidas coletivamente pelas comunidades indígenas para proteger  os recursos naturais do pedaço de planeta onde vivem para as gerações presentes de futuras.

  • Venda de madeira: Fica proibida a venda de madeira tirada da Terra Indígena. Canoas, barcos, madeira serrada e outros produtos da madeira também não podem ser vendidos para fora. Toda madeira só poderá usada pela população indígena que vive dentro da Terra Indígena.
  • Mata Ciliar: Ninguém deve colocar roçado a menos de 100 metros da beira do rio, igarapés e lagos. Só pode derrubar na beira do rio para fazer aldeia ou colocação.
  • Aproveitamento da Madeira: Quando derrubamos árvores para utilizar a madeira, devemos avaliar se ela não está ocada ou com sementes maduras. Aproveitar bem os galhos, as cascas e os frutos.
  • Madeira de Lei: Não devemos colocar roçado onde há muita madeira de lei. No caso de derrubada, aproveitar bem as madeira se houver plantas medicinais, tirá-las para colocar em outro lugar. Plantar mudas de madeiras-de-lei nos locais que não serão usados para roçado.
  • Seringueira: Devemos preservar asa colocações de seringa e plantar seringueiras próximas das aldeias.
  • Palheiras: Devemos plantar paxiubão, murmuru, açaí, patoá, pupunha, ouricuri, carnaubinha, bacaba, jarina, cocão, nas áreas próximas às aldeias.
  • Cobertura de Casa: Não devemos derrubar as palheiras baixas, só as muito altas. Deixar algumas palheiras altas para produzir sementes. Deixar os filhotes da palmeiras que estão nascendo.
  • Paxiubão e Paxiubinha: Dependendo do interesse e da condição da cada pessoa, utilizar a madeira serrada. Procurar sempre deixar algumas palheiras para produzir sementes, principalmente aquelas tortas e ocadas. Coletar as sementes para produzir mudas e repovoar as áreas onde não existem essas espécies. Deixar os paxiubões e as paxiubinhas nos roçados, evitando a derrubada.
  • Palheiras de frutas (açaí, bacaba, patoá, bocão, pupunha): Não devemos derrubar as palheiras, somente aquelas que são muito altas e não há como fazer o manejo. Fazer o plantio dessas espécies de palmeiras em vários lugares da Terra Indígena. Plantar muito açaí, bacaba, pupunha e patoá próximo da aldeia. Saber utilizar os aparelhos de alpinismo para fazer a coleta dessas frutas.
  • Óleos Florestais: Pesquisar as palmeiras e madeiras (copaíba, andiroba, etc.) que produzem óleo par usar como biodiesel e para outros usos.
  • Artesanatos da Floresta: Não devemos derrubar as árvores que são utilizadas para a produção de artesanato, mas fazer o manejo e plantá-las perto das casas. Ao tirar as cascas, não rodear as árvores para não matar.

    Brasilien, Ashaninka.. 2016. © 2016 Victor Dragonetti / Agentur Focus

Anúncios

Comentários

X
%d blogueiros gostam disto:
preloader