Desculpe, Bachelet: Dilma pede desculpas ao povo chileno pela “sordidez” de Bolsonaro contra Michelle Bachelet

Do Brasil 247 A ex-presidente Dilma Rousseff pediu desculpas nesta quarta-feira, 4, à ex-presidente do Chile e Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, pelas declarações monstruosas de Jair Bolsonaro, que celebrou a morte do seu pai, Alberto Bachelet, pela ditadura de Augusto Pinochet.

“Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos, a ex-presidenta do Chile denunciou complacência do governo brasileiro com a violência policial e a redução do espaço democrático no País. Na falta de argumento civilizado, Bolsonaro fez o que sabe: reagiu com torpeza e abjeção”, disse Dilma pelo Twitter.

“Bolsonaro ultrapassa todos os limites de baixeza e sordidez ao celebrar o assassinato do pai de Michelle Bachelet, morto em consequência das torturas que sofreu na ditadura de Pinochet. Também torturada pelo regime, Michelle foi agredida por Bolsanaro porque cumpriu o seu dever”, acrescentou.

“Diante de tamanha grosseria, outra de sua longa lista de insultos, peço desculpas a Michelle Bachelet e ao povo chileno, manifestando imenso respeito pela memória de seu pai, em nome dos brasileiros que resistiram à ditadura, que prezam a democracia e lutaram para conquistá-la”, afirmou.

 

Comentários

%d blogueiros gostam disto: