Bolsonaro diz para cacique “usa tampa de nescau no beiço e o doido sou eu”

É vergonhoso dizer que este ser é presidente deste país, que ironiza a cultura dos povos indígenas, Bolsonaro não me representa e nunca representará!(Ana Patte)

O presidente deu resposta a fala do cacique Raoni, que o chamou de doido. Bolsonaro então disse: “O cara usa uma tampa de nescau no beiço e o doido sou eu”.

Raoni é líder das causas indígenas e já rodou o mundo para levantar a bandeira da preservação à cultura e respeito aos povos indígenas.

Cacique Raoni: “Bolsonaro é mentiroso. É doido”

Para o líder indígena, o que o presidente faz é um “incentivo para as pessoas que estão queimando a Amazônia”

Agência BrasilAGÊNCIA BRASIL
Atacado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) durante discurso na abertura da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), na terça-feira (24/09/2019) da semana passada, em Nova York, o cacique caiapó e líder indígena Raoni Metuktire reagiu às provocações, neste domingo (29/09/2019), em entrevista ao programa Fantástico, da Rede Globo: “Bolsonaro é mentiroso. Ele é doido”.

A declaração do cacique foi em resposta à repórter, que perguntou se ele sabia porque o presidente afirmou, na ONU, que o indígena havia sido “cooptado e usado como peça de manobra por governos estrangeiros na sua guerra informacional para avançar seus interesses na Amazônia”.

De acordo com o caiapó, Bolsonaro não sabe do que fala. “Ele nunca conheceu minha luta, a minha história”, ressaltou. Para ele, o que o presidente faz é um “incentivo para as pessoas que estão queimando a Amazônia”.

O programa abriu a reportagem ressaltando que Raoni tem um “longo histórico de defesa dos povos indígenas e é um líder reconhecido mundialmente há décadas”.

A reportagem informou, ainda, que o cantor britânico Sting, após os ataques de Bolsonaro, ligou para Raoni em solidariedade. E mostrou o cacique em audiências com ministros, presidentes, príncipes e outras lideranças mundiais, como o papa.

Apoio dos caciques
Na volta ao Brasil, após a assembleia da ONU, Bolsonaro voltou a atacar o líder indígena. “Não existe mais o monopólio do Raoni. O Raoni fala outra língua, não fala a nossa língua. É uma pessoa que tem a idade avançada. Nós vamos respeitá-lo como cidadão, mas ele não fala pelos índios. Cada tribo indígena tem um cacique”.

Foi a vez de a reportagem exibir depoimentos de alguns caciques, como o líder yanomami Davi Kopenawa, que também se solidarizaram com Raoni e defenderam sua indicação para o Prêmio Nobel da Paz.

Fonte: Brasília Acontece  Metrópoles Edição Xapuri

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.