Cordel do Carnaval

Por: Gustavo Dourado

 

Serpentinas e confetes

Viva pierrô e colombina

Samba,choro e marchina

Frevo, transmistura fina

Escolas de Samba, blocos

A multifaceta divina

 

Abre Alas com Chiquinha

No entrudo, teve origem

Cordões pelas avenidas

Balanço que dá vertigem

A multidão se sacode

Manda embora a fuligem

 

Noel, Ari, Pixinguinha

Jacob com seu bandolim

Trio elétrico na folia

Armandinho, um serafim

Dodô e Osmar no ritmo

Salve o Senhor do Bonfim

 

Filhos de Gandhi e Ylê

Alceu no Maracatu

Olodom, Carlinhos Brown

Araketu, artê, Curuzu

Joãozinho Trinta, Jamelão

Maxixe, xote, axé, sol, lundu

 

Portela e Mocidade

Mangueira e Beija-Flor

Salgueiro e Imperatriz

O samba é imperador

Tijuca e Viradouro

O Carnaval é sedutor

 

Caprichosos e Rocinha

Império, Vila Isabel

O samba fez escola

Lá na terra de Noel

Porto da Pedra, Estácio

Carnavalu é puro mel

 

Banda de Ipanema, Momo

Rainha do Carnaval

No Codão da Bola Preta

O Pacotão monumental

Máscaras e fantasias

Animam meu Carnaval

 

No Carnaval da Bahia

Treme a terra em Salvador

O Pelourinho pega fogo

Axé, samba e calor

Todo mundo na folia

Ritmos de paz e amor

 

Pernambuco balanceia

No Galo da Madrugada

Recife e Olinda pulam

De dia e na noitada

Frevo e Maracatu

Trio elétrico na estrada

 

Leandro de Itaquera, X-9

Os Gaviões na folia

Nenê de Vila Matilde

Mocidade é fantasia

Tatuapé, Casa Verde

Tem Vai-Vai na alegria

 

Camisa Verde e Branco

Unidos de Vila Maria

Peruche e Tom Maior

Rosas de Ouro: Poesia

Tucuruvi, Águia de Outro

No samba do dia-a-dia

 

Bailes em todo o Brasil

Centro, Sul, Sudeste, Norte

O Nordeste pega fogo

Alma em teletransporte

Carnaval é poesia

A vida ilude a morte…

Foto: Reprodução/Gustavo Dourado/ Facebook

Comentários

%d blogueiros gostam disto: