Troça Carnavalesca: Começou com João Justino a tradição dos “Caiporas” de Pesqueira

Chegando o Carnaval e vez por outra alugém fala de troça carnavelesca, que nada mais é do um grupo carnavalesco que toca Frevo e Marchinhas de Carnaval com uma orquestra também carnavalesca. Quanto mais perto da folia, mais a gente tem notícia das troças carnavalescas de Recife e Olinda. E também de uma outra troça muito famosa, a dos “Caiporas” de Pesqueira, no interior de Pernambuco. No Blog Coisa Nossa de Pernambuco tem um texto muito lindo sobre a história dos “Caiporas”, troça fundada lá atrás, no ano de 1962, por um cidadão de nome João Justino. Confira:

Reza a lenda, que tochas sobrenaturais apareciam em cima de árvores, assustando os caçadores do município de Pesqueira. As assombrações ficaram conhecidas como caiporas, que são seres que pregam peças em caçadores e cães. Para “acalmar” os caiporas, colocavam-se fumo e cachaça nos troncos das árvores.

Para os moradores da pequena Pesqueira, cidade do agreste pernambucano, o caipora, figura do imaginário popular, é motivo de orgulho e alegria. Principal marca do carnaval pesqueirense, são eles quem dão o tom da festa e nome ao reinado de Momo da cidade, conhecido como carnaval dos Caiporas.

Em 1962, João Justino criou a troça carnavalesca Os Caiporas, formada por mulheres, crianças e homens que desfilam disfarçados, e que transformou o que era assustador numa grande diversão, que começa com a confecção das fantasias, que são feitas com sacos de estopa pintados, mas nem por isso elas deixam de ser sofisticadas.

Os personagens são conhecidos pela irreverência. Vestem-se com calça, paletó, camisa de manga comprida e gravata, que são fundamentais, e depois colocam a máscara de estopa que cobre da cabeça a cintura. Antigamente o intuito era assustar as crianças. Mas hoje só os cachorros têm medo quando passam as figuras da folia pesqueirense.

 

Fonte: Blog Coisa Nossa, que na matéria credita o texto ao Site O Nordeste e ao Blog Coisa Nossa Pernambuco.

Imagens: Diário de Pernambuco (capa), Governo de Pernambuco.

 

 

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

CamisetaKrenakBabyLook

Comentários

%d blogueiros gostam disto: