Troça Carnavalesca: Começou com João Justino a tradição dos “Caiporas” de Pesqueira

Chegando o Carnaval e vez por outra alguém fala de troça carnavalesca, que nada mais é do um grupo carnavalesco que toca Frevo e Marchinhas de Carnaval com uma orquestra também carnavalesca. Quanto mais perto da folia, mais a gente tem notícia das troças carnavalescas de Recife e Olinda. E também de uma outra troça muito famosa, a dos “Caiporas” de Pesqueira, no interior de Pernambuco. No Blog Coisa Nossa de Pernambuco tem um texto muito lindo sobre a história dos “Caiporas”, troça fundada lá atrás, no ano de 1962, por um cidadão de nome João Justino. Confira:

Reza a lenda, que tochas sobrenaturais apareciam em cima de árvores, assustando os caçadores do município de Pesqueira. As assombrações ficaram conhecidas como caiporas, que são seres que pregam peças em caçadores e cães. Para “acalmar” os caiporas, colocavam-se fumo e cachaça nos troncos das árvores.

Para os moradores da pequena Pesqueira, cidade do agreste pernambucano, o caipora, figura do imaginário popular, é motivo de orgulho e alegria. Principal marca do carnaval pesqueirense, são eles quem dão o tom da festa e nome ao reinado de Momo da cidade, conhecido como carnaval dos Caiporas.

Em 1962, João Justino criou a troça carnavalesca Os Caiporas, formada por mulheres, crianças e homens que desfilam disfarçados, e que transformou o que era assustador numa grande diversão, que começa com a confecção das fantasias, que são feitas com sacos de estopa pintados, mas nem por isso elas deixam de ser sofisticadas.

Os personagens são conhecidos pela irreverência. Vestem-se com calça, paletó, camisa de manga comprida e gravata, que são fundamentais, e depois colocam a máscara de estopa que cobre da cabeça a cintura. Antigamente o intuito era assustar as crianças. Mas hoje só os cachorros têm medo quando passam as figuras da folia pesqueirense.

 

Fonte: Blog Coisa Nossa, que na matéria credita o texto ao Site O Nordeste e ao Blog Coisa Nossa Pernambuco.

Imagens: Diário de Pernambuco (capa), Governo de Pernambuco.


Salve! Pra você que chegou até aqui, nossa gratidão! Agradecemos especialmente porque sua parceria fortalece  este nosso veículo de comunicação independente, dedicado a garantir um espaço de Resistência pra quem não tem  vez nem voz neste nosso injusto mundo de diferenças e desigualdades. Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri  ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você! P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, a qualquer dia. GRATIDÃO!


 E-Book Caminhando na Floresta

Um livro imperdível sobre a experiência do autor na convivência com os seringueiros do Vale do Acre nos tempos de Chico Mendes.

COMPRE AQUI

 

 

 

 

%d blogueiros gostam disto: