Amor

Poema de Finados

POEMA DE FINADOS / Manuel Bandeira Amanhã que é dia dos mortos Vai ao cemitério. Vai. E procura entre as sepulturas A sepultura de meu pai.   Leva três rosas bem bonitas. Ajoelha e reza uma oraçã...

A biologia do amor de Humberto Maturana

Humberto Maturana  é um cientista diferente dos demais: consegue ver o ser humano pelas lentes do amor, pela biologia do sentimento  “É no amor que alcançamos o bem-estar e realizamos nossa condição humana”  ...