Poemas & Poesias

Contracanto (2)

Contracanto (2) (PARA AUSÊNCIA DE VOZ) Por Marcos Bagno* um amazonas de angústia um eufrates de aflição um congo de dor que assusta um ganges de solidão   um nilo de desventura ...

RECEITA DE ANO NOVO

RECEITA DE ANO NOVO Por Carlos Drummond de Andrade Para você ganhar belíssimo Ano Novo cor do arco-íris, ou da cor da sua paz, Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido (mal vivido talvez ou s...

Ocupar-se

Por Clarice Lispector Se lhe está sobrando tempo demais, a ponto de você conhecer uma das piores coisas da vida – o tédio – pense nessas possibilidades de ocupação: Explorar as aptidões com que você nas...

OS BILROS

  OS BILROS Por Pedro Tierra Na dança dura do dia entre os dedos da rendeira os bilros trançam nos fios a renda da vida inteira. Os bilros são brasas negras a crepitar infinitas espumas de...

AS  NOVAS  ERAS

AS  NOVAS  ERAS As novas eras não começam de uma vez Meu avô já vivia num novo tempo Meu neto viverá, talvez ainda no velho. A nova carne é comida com velhos garfos Os automóveis ainda não havia Mas t...

Papai Noel às Avessas

Papai Noel às Avessas Carlos Drummond de Andrade Papai Noel entrou pela porta dos fundos (no Brasil as chaminés não são praticáveis), entrou cauteloso que nem marido depois da farra. Tateando na es...

O LENHADOR

O LENHADOR Catulo da Paixão Cearense (1863-1946) Um lenhadô derribava as árve, sem percizão, e sêmpe a vó li dizia: “Meu fiô: tem dó das árve, que as árve tem coração!” O lenhadô, n’um muchôcho, e r...