Poemas & Poesias

Meu Jardim – Salve, Vander Lee!

Meu Jardim – Salve, Vander Lee! Vander Lee Tô relendo minha lida, minha alma, meus amores Tô revendo minha vida, minha luta, meus valores Refazendo minhas forças, minhas fontes, meus favores Tô regando minhas folhas, minhas faces, minhas flores Tô limpando minha casa, minha cama, meu quartinho Tô soprando minha brasa, minha brisa, meu anjinho …

Meu Jardim – Salve, Vander Lee! Leia mais »

El grito de la tierra – Duerme Negrito

El grito de la tierra – Duerme Negrito   DUERME NEGRITO Mercedes Sosa El grito de la tierra (1970) A música é um Acalanto ou canção de ninar. Música lírica, anônima, popular e folclórica (tradicional). Quem a regatou do imaginário popular foi Atahualpa Yupanqui (Héctor Roberto Chavero Aramburo), músico, compositor, cantor e violonista argentino, já …

El grito de la tierra – Duerme Negrito Leia mais »

A singular poesia de Cora Coralina

A singular poesia de Cora Coralina Cora Coralina Milho . .. Punhado plantado nos quintais. Talhões fechados pelas roças. Entremeado nas lavouras, Baliza marcante nas divisas. Milho verde. Milho seco . Bem granado, cor de ouro. Alvo. às vezes vareia, – espiga roxa, vermelha, salpintada. Milho virado, maduro, onde o feijão enrama Milho quebrado, debulhado …

A singular poesia de Cora Coralina Leia mais »

Divino, meu Divininho …

Divino, meu Divininho … Iêda Vilas-Bôas Olha, amor! Rezei preces à Virgem Maria Apeguei-me com Santas poderosas A das causas impossíveis, A que desata nós A que restitui visão aos cegos. Fui cega. Admito! Cantei as tristes cantigas em Yorubá Tudo em vão. Meu amor não estava lá. Recorri aos Orixás Devotei-me aos Santos todos …

Divino, meu Divininho … Leia mais »

La culinária/A comida: Se lo hace como cura, alquimia, magia pura

La culinária/A comida: Se lo hace como cura, alquimia, magia pura Por Reinaldo Filho Vilas Bôas Bueno Se lo hace como cura: Alquimia, magia pura. Yo lo sepá – aún jamas; Algún qualquer que sea Que degústelo con permiso… Mis ilusiones y mis bandidos. Sienten talvez el pesado sabor de ajos, Mis manos de fe …

La culinária/A comida: Se lo hace como cura, alquimia, magia pura Leia mais »

A Deusa sem nome

deusa sem nome

A Deusa sem nome Liberta-te em mim seu amar. Deixa… Por Joacir Soares d’Abadia   Quem sabe onde meu amor mora? Ele se foi… Nada me disse. Cadê você meu banho de fogo? Meu coração acolhe-te em fogo ardente.   Oh assassina de esperança! Pare de matar, por ti, meu amor. Liberta-te em mim seu amar. …

A Deusa sem nome Leia mais »

Desde Goiás, Cora Coralina: Todas as Vidas

Cora Coralina

Cora Coralina: Todas as Vidas [desde Goiás] Vive dentro de mim uma cabocla velha de mau olhado, acocorada ao pé do borralho, olhando pra o fogo. Benze quebranto. Bota feitiço. Ogun. Oxixá. Macumba, terreiro. Ogã, pai-de-santo…   Vive dentro de mim a lavadeira do Rio Vermelho. Seu cheiro gostoso d´água e sabão Rodilha de pano. …

Desde Goiás, Cora Coralina: Todas as Vidas Leia mais »

Gil: Abacateiro saiba que na Refazenda…

Gil: Abacateiro saiba que na Refazenda…   Refazenda : Não tem quem não cantou, cantarolou ou pelo menos ouviu de longe os belos versos de Refazenda, escritos e  musicados por Gilberto Passos Gil Moreira, baiano resistente e renitente em seu viver encantante, democraticamente dedicado a espalhar justiça, ternura e democracia. Nesse momento em que Gil está doente, …

Gil: Abacateiro saiba que na Refazenda… Leia mais »

Não foi (só) por amor!

Em memória de grandes amores espalho estes versos. Para Eugênia e Castro Alves, Pórcia e Leorcino, e para o maior referencial de amor, que não conheci, mas de quem tenho ouvido falar desde minhas pioneiras batidas do coração: Enézia Cândida e Jerônimo Pedro Villas-Boas. Para vocês, no além, todo o amor deste e de outros …

Não foi (só) por amor! Leia mais »

COM SEU APOIO, NÓS FAZEMOS A XAPURI ACONTECER. DOE AGORA. QUALQUER VALOR, VIA PIX.
IMG_8019
ABRA O APLICATIVO DO SEU BANCO, APONTE PARA O QR CODE E, PRONTO, É SÓ DOAR. GRATIDÃO!