Poemas Revolucionários

Viola

Por Pedro Tierra Viola de todo silêncio, que canto aprisionas nas cordas do mastro? Que mares libertas? Que sal de cantigas semeias, subterrânea? Corda de viola: cano possível, silenciado. Vela, veleiro, vi...

O poeta não existe

O poeta não existe (Dora Ribeiro) dentro de muito poucas horas a censura sobre a nossa capacidade de predizer o futuro cairá e não nos restará proteção leio isto num manual de instruções e penso novament...

Confissão de um terrorista

Por Mahmoud Darwich Ocuparam minha pátria Expulsaram meu povo Anularam minha identidade E me chamaram de terrorista Confiscaram minha propriedade Arrancaram meu pomar Demoliram minha casa E me chamaram de ter...

Já não sinto nada

Socorro (Alice Ruiz) Socorro, não estou sentindo nada. Nem medo, nem calor, nem fogo, não vai dar mais pra chorar nem pra rir. Socorro, alguma alma, mesmo que penada, me empreste suas penas. Já não sinto amo...

Meu povo, meu poema

Meu povo, meu poema Ferreira Gullar Meu povo e meu poema crescem juntos como cresce no fruto a árvore nova No povo meu poema vai nascendo como no canavial nasce verde o açúcar No povo meu poem...

Não Há Vagas

Não Há Vagas Ferreira Gullar O preço do feijão não cabe no poema. O preço do arroz não cabe no poema. Não cabem no poema o gás a luz o telefone a sonegação do leite da carne do açúcar do pão O funcionário p...

Movimento

Por Adelar Pizzeta Há um movimento perfilando em cada canto, fustigando a voz que foi abafada. Há um movimento se refazendo debaixo do caldeirão, aquecendo o dia que será festejado do amanhecer até o anoitece...

O poema

Lau Siqueira dentro de mim morreram muitos tigres os que ficaram no entanto são livres Fonte: Suplemento Pernambuco Salve! Este site é mantido com a venda de nossos produtos. É também com a venda de...