IX Encontro e Feira dos Povos do Cerrado reune mais de 500 representantes de povos e comunidades tradicionais do Cerrado em Brasília de 11 a 14 de setembro. Objetivo é chamar a atenção para as ameaças enfrentadas pelo Bioma, dar voz e visibilidade para os povos do Cerrado também por meio de apresentações culturais e realização de feira aberta ao público com produtos da sociobiodiversidade.

Brasília será palco da nona edição do Encontro e Feira dos Povos do Cerrado, que será realizado de 11 a 14 de setembro, no Complexo Cultural Funarte. Com o tema: Pelo Cerrado Vivo: diversidades, territórios e democracia, o encontro conta com uma programação voltada principalmente para debater as pautas prioritárias do Bioma e seus povos e ser um espaço dedicado a diversidade de vozes, culturas e modos de vida de povos, comunidades tradicionais e agricultores e agricultoras familiares que vivem no Bioma. São esperados mais de 500 participantes vindos dos 12 estados onde a savana brasileira está presente – Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Rondônia, Tocantins, Bahia, Maranhão e Piauí.

Dentre os pontos altos do Encontro está a tradicional Corrida de Toras, realizada na Esplanada dos Ministérios em frente ao Congresso Nacional, seguida da realização do ‘Seminário para Debater a Importância dos Povos e Comunidades para a Conservação do Cerrado’, que será realizado no dia 11 de setembro, Dia Nacional do Cerrado, às 13h30, no Auditório Nereu Ramos, Anexo II, da Câmara dos Deputados, em parceria com a Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e Ecocâmara.

Na oportunidade, a Campanha Nacional em Defesa do Cerrado fará a entrega de uma petição pública com mais de meio milhão de assinaturas para estimular a Câmara dos Deputados a votar pela aprovação da PEC 504/2010, cujo objetivo é transformar o Cerrado e a Caatinga em Patrimônio Nacional, visando a diminuição do desmatamento e a preservação dos povos e modos de vida dos Biomas.

A abertura oficial do evento será realizada às 18h, também no dia 11 de setembro, no Teatro Funarte Plínio Marcos.

Já no dia 12 de setembro, o seminário ‘Cerrado: qual defesa queremos?’, reunirá representantes de povos e comunidades tradicionais, de organizações socioambientais e pesquisadores no Complexo Cultural Funarte. No dia 13 de setembro, a Rede Cerrado, organizadora do Encontro e Feira dos Povos do Cerrado, fará uma Assembleia Geral.

Durante todos os dias, serão realizadas oficinas temáticas, atrações culturais e feira com diversos produtos do Cerrado, como artesanatos, cosméticos, doces, salgados, bebidas e embutidos, todos vindos do Cerrado. As atividades do IX Encontro e Feira dos Povos do Cerrado são gratuitas e abertas ao público.

Chamar a atenção e debater estratégias de conservação do Cerrado a partir dos modos de vida dos povos e comunidades tradicionais é fundamental, uma vez que o Bioma, atualmente, é o mais ameaçado do país. Mais da metade da vegetação original do Cerrado já foi desmatada. Ele, que é o segundo maior Bioma do Brasil, ocupando 24% de todo território nacional, concentra 30% de toda biodiversidade do país e 5% da biodiversidade do planeta. Além disso, é no Cerrado que estão localizadas oito das doze regiões hidrográficas brasileira, abastecendo seis das oito grandes bacias hidrográficas do país. É no Cerrado, por exemplo, onde estão três dos principais aquíferos do Brasil: Bambuí, Urucuia e Guarani.

Serviço:

IX Encontro e Feira dos Povos do Cerrado
11 a 14 de setembro de 2019
Completo Cultural Funarte – Brasília (DF)
Eixo Monumental – Setor de Divulgação Cultural, Entre a Torre de TV e o Lt 2 Clube do Choro – Plano Piloto

Contato para entrevistas:

Assessoria de Imprensa da Rede Cerrado
Thays Puzzi
comunicacao@redecerrado.org.br
(61) 9 8116-4747 (WhatsApp)

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826

Comentários

%d blogueiros gostam disto: