Chico Mendes: Herói do Brasil

Por: Luiz Inácio Lula da Silva

Chico Mendes talvez nem soubesse o que queria dizer ecologia e muito menos holocausto ecológico quando começou sua romaria para organizar a peãozada dos seringueiros. Primeiro, nos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais e, mais tarde, para criar o PT.

Nessas caminhadas pela floresta, ele acabou juntando numa só bandeira a luta ecológica, a luta sindical e a luta partidária, porque sabia que elas são indissociáveis: uma alimenta a outra no mesmo ciclo de vida na natureza. E, feito inimaginável naquele tempo, para defender as mesmas lutas, sob a mesma bandeira, Chico liderou a união de índios, ribeirinhos e seringueiros na grande Aliança dos Povos da Floresta.

Quando estive em Xapuri, no Acre, para ajudar na campanha do Chico a prefeito, em 1985, a barra já estava pesando. Os latifundiários do Centro-Sul do Brasil, que tinham invadido a região, não escondiam de ninguém que ele estava marcado para morrer. Logo o Chico, que foi um dos mais apaixonados defensores da vida que já conheci, homem tão puro e tão limpo como a água da chuva da mata, que foi sua companheira incomparável.

É em memória de todos os companheiros e companheiras que, como o Chico, tombaram em defesa da terra, da floresta e da vida, que seguimos lutando para implantar no Brasil as políticas públicas sonhadas por ele. Políticas públicas voltadas para a construção de um modelo de desenvolvimento capaz de gerar riquezas para o país e para os povos da floresta e, ao mesmo tempo, preservar a nossa Amazônia, para as gerações presentes e futuras.

Lá num cantinho do céu, Chico hoje deve estar feliz por saber que, nesses últimos 30 anos, nem nós esmorecemos, nem seu trabalho deixou de ser multiplicado por esse Brasil afora. Nós hoje temos um Acre melhor, uma Amazônia melhor e um Brasil melhor. Como companheiro, celebro as vitórias alcançadas por todos nós a partir dos empates de Xapuri. Como brasileiro, celebro Chico Mendes, herói do Brasil, por continuar servindo de norte para a nossa luta por dias ainda melhores para todos nós e, especialmente, para os povos da floresta.

ANOTE AÍ:

Luiz Inácio Lula da Silva –  Ex-Presidente do Brasil. Depoimento à jornalista Zezé Weiss para o livro Vozes da Floresta. Editora Xapuri. 2010. A data foi atualizada para os 30 anos do assassinato de Chico Mendes: Uma memória a honrar. Um legado a celebrar. (1988-2018). Foto: Lula com Angela Mendes, filha de Chico.

Anúncios

Comentários

X
%d blogueiros gostam disto:
preloader