CHICO VIVE! EU RESISTO!

Por: Maria Meirelles

Hoje, 22 de dezembro, faz 30 anos que mataram Chico Mendes. Extrativista, seringueiro, ambientalista, humanista, pai, amigo, irmão, o acreano Chico foi assassinado por defender um sistema de distribuição de renda justo, por apostar numa política de desenvolvimento sustentável, visando a conservação e uso sustentável da floresta amazônica e a proteção e união das populações que nela vivem.

Passadas três décadas, eles, defensores do capital selvagem e de sistemas não democráticos, continuam nos matando, mas, jamais conseguirão silenciar nossas lutas. Na sexta-feira, 21, João Maria Figueiredo (petista) foi assassinado com sete tiros na cabeça, em Natal (RN). Sua sentença? Defender direitos humanos e fazer parte de um grupo antifascista. Em abril deste ano, a vereadora Marielle Franco (PSOL) e o seu motorista, Anderson Gomes, também foram vítimas daqueles que acham que derramando o nosso sangue serão capazes de calar nossas vozes.

O ex-presidente Lula permanece preso, nem entrevista pode conceder. Sem provas concretas, Lula foi condenado por ter tirado milhares de brasileiros e brasileiras da linha da extrema pobreza, por ter oportunizado sonhos e realizações e apostar em um Brasil mais plural. Enquanto isso, os responsáveis pela morte de Chico, Marielle, Anderson, João Maria e tantos outros companheiros e companheiras, permanecem soltos tramando formas de nos amordaçar.

Mas, não adianta, como bem disse Chico, “nós não tememos a morte, porque se matam um de nós, temos cem, duzentas, trezentas lideranças para tocar o trabalho para a frente. Hoje tem milhares de Chico Mendes e outros companheiros”.

CHICO VIVE!
EU RESISTO!

#ChicoMendes30anos #ChicoVive #MarielePresente #LulaLivre

ANOTE: Da página de Maria Meirelles no Facebook.

A seguir, a Carta de Xapuri, lida pela atriz Lucélia Santos no encerramento do Encontro Chico Mendes 30 Anos.

 

Comentários

%d blogueiros gostam disto: