Em 2016, nosso planeta viveu o ano mais quente de sua história, segundo os registros climáticos globais, registrados desde 1880. Segundo a Nasa, no ano passado, nossa mãe Terra registrou uma temperatura de 1,10C mais quente do que a média do período pré-industrial.

A Organização Organização Meteorológica Mundial (OMM)  não só confirma que 2016 foi ano mais quente de todos os tempos, mas também anuncia 2017 como um ano extremamente quente para o planeta, um dos três anos mais quentes da história. Segundo a OMM, é a primeira vez desde o final da década de 1930 que o mundo vê três anos seguidos de aquecimento.

Segundo a OMM, a temperatura em 2016 foi 0,7C superior à de 2015. Parte desse recorde é atribuído ao fenômeno El Ninõ, porém cientistas como Gavin Schmidt, diretor do Centro Goddard de Estudos Espaciais da Nasa, e Derek Arndt, chefe da Divisão de Monitoramento Ambiental da Agência Nacional de Oceanos e Atmosfera (Noaa), as altas temperaturas dos últimos anos são consequência do aquecimento global e teriam acontecido mesmo sem o El Niño.

Média de temperaturas de 2012 a 2016 (Imagem: Nasa)

Média de temperaturas de 2012 a 2016 (Imagem: Nasa)
Os dados climáticos, divulgados  pela Nasa e pela Noaa, nos Estados Unidos, e pelo Serviço Britânico de Meteorologia metoffice, os três principais centros de monitoramento de clima do planeta, foram referendados pela Organização Meteorológica Mundial, nesta quarta-feira, 18 de janeiro de 2017. 
Embora o número seja inferior ao 1,2oC  previsto no final de 2016 pela própria  OMM e ao  1,3oC divulgado pelo Serviço Europeu de Climatologia, Copernicus copernicus no início de janeiro de 2017,  para o cientista Gavin Gavitt, a tendência nos deixa cada vez mais próximos do o limite de 1,5oC do Acordo de Paris.
Os registros climáticos mostram que a  maior parte do aquecimento global aconteceu nos últimos 35 anos, e que 16 dos 17 anos mais quentes ocorreram justo agora, no século 21.  “Os dados estão todos cantando a mesma canção, mesmo que eles entoem notas diferentes de um ano para o outro”, conclui Derek Arndt, da Noaa. 

Seis séries de dados mostram a mesma tendência de aquecimento em relação à média de 1961 a 1990

Seis séries de dados mostram a mesma tendência de aquecimento em relação à média de 1961 a 1990

ANOTE AÍ:
Fonte dos conteúdos desta matéria: http://www.observatoriodoclima.eco.br/

About The Author

Eduardo Pereira

Produtor Cultural

Related Posts