Por Padre Joacir d´Abadia
Depois de um ano de trabalho, duro labor, eis que chegara o momento tão esperado: as férias.  Encontrei logo de chegada ao hotel uma mensagem, que mexeu profundamente comigo. Alguém na primazia do exercício de sua função deixara anotado, junto a um bloco de papel e uma caneta:
“Este apartamento foi cuidadosamente arrumado por: Andressa, Camareira responsável. Utilize o bloco de anotações caso queira compartilhar alguma preferência”. O convite fora feito: escrever!
Neste instante, o padre escritor lembrou que, em tempos de luta focada na deseducação do povo, precisava soltar e registrar suas palavras pela escrita. Sacou da caneta e em disparado escreveu o primeiro bilhete, uma reflexão que havia sido inspirada na Ilha Morro de São Paulo-BA, no dia 18 de janeiro de 2020.

Opções de Férias

1. Eu optei! 
Eu optei por gostar de todos os lugares que eu for; de todas as comidas que experimentar; da água que eu beber; das pessoas que eu conhecer; das histórias que ouvir; gosto de ouvir também quando falam mal dos governantes e administração pública, assim podemos avaliar e discutir sobre o assunto, escuto a todos.
Optei ainda por agradecer. É um sentimento muito forte.
Optei com grande alegria poder vestir uma roupa qualquer sem me preocupar com o meu estereótipo já fixado no imaginário popular.
Optei por ser padre, sim! E também ser gente!
Optei para ouvir todos os ritmos, não tem como ser diferente. Somos uma mistura!
Optei por ser pastor de homens, todo eles e qualquer um.
Optei pelo todo que compõe o homem: suas poesias, histórias, dramas e representações da vida.
Optei pela linguagem do amor que supera obstáculos, vence preconceitos e me permite  comunicar com todos os povos!
Optei por não falar do assunto que ainda sangra minha alegria de viver. É um grande desconforto pensar nas gotas de sangue que meu coração lacrimejou naquele tempo de noite escura.
Optei por não escavoucar o que me causa silêncio.
Optei por buscar a tranquilidade no recolhimento da oração e da  fé.
Optei por carregar a certeza de que ainda se pode fazer amizade.
Optei por enxergar sempre o melhor de cada um que cruza o meu caminho:
Optei por crer que Deus multiplica mais e mais. Que Ele conhece nossos corações e para aqueles que se mantém fiéis a Ele em todos os momentos a recompensa chegará.
Optei por perceber que pessoas boas existem sim, elas estão ao nosso redor e que nem sempre são notadas , elas estão próximas a nós com suas histórias que sempre nos enriquecem.
Optei por viver a minha  história entrecruzando-a com a história, com a vida do outro. Ainda que não seja tão fácil.
Optei por andar por todos os lugares levando a mensagem do Cristo com afeto e esperança.
Optei por fazer de cada momento um encontro de história: entre as letras e o trabalho.
Optei por valorizar cada pão que se podia comer, valorizando as mãos que o fizeram e o trabalho humano em todas as funções necessárias para o bem estar do outro.
Optei pelo  significado novo da esperança.
Optei por encontrar uma nova forma de se viver a vida da escrita.
Optei por continuar a achar o Brasil lindo e sua gente mais linda ainda!
Optei por continuar me inspirando  a beleza da simplicidade.
Optei por continuar minha missão, possibilitando e desejando que todos tenham as mesmas oportunidades que eu, de poder tirar férias, de viajar, de conhecer outros estados.
Optei por rezar  e contribuir para que todos tenham direitos iguais e vida digna. E que as pessoas não sejam iludidas por uma obra feita ou outra, mas que sejam conscientes que todo o dinheiro vem de impostos, que são pagos pelo povo.
E deixo meu pedido, Senhor!
– Que todos valorizem nosso lindo Brasil, que todos possam conhecer os maravilhosos Estados brasileiros com suas ricas culturas e conhecer a história da nossa gente,
Que todos possam ser alfabetizados e letrados para que não sejam enganados. Fica a dica: viajar ajuda cada pessoa a valorizar o que tem e a ter outros quereres! Saia pelo Brasil! Tenha um destino. “Destino: não ter destino!” Então, viaje às expensas das férias.
Se nada mudar, invente, e quando mudar, entenda. Se ficar difícil, enfrente, e quando ficar fácil, agradeça. Se a tristeza rondar, alegre-se, e quando ficar alegre, contagie. E quando recomeçar, acredite, você pode tudo. Tudo é possível pelo amor, e pela fé que você tem em Deus! “
Padre Joacir d’Abadia, filósofo autor de 12 livros, especialista em Docência do Ensino Superior, bacharel e Filosofia e Teologia.
Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: