Do Canadá à Amazônia a Pé: conheça a história de Anton Pilipa

Anton Pilipa, nativo do Canadá, desapareceu de sua cidade, Vancouver, em 2012. Cinco anos depois, foi encontrado a milhares de quilômetros, no coração da floresta amazônica. Ele tinha feito grande parte da viagem a pé…

Pilipa caminhou e pediu carona pela América do Norte e Centro-América, até alcançar a América do Sul. Para chegar à Amazônia brasileira, Pilipa teve que atravessar 10 fronteiras incluindo as do México, Guatemala, Honduras, Panamá e Colômbia. Sem dinheiro, o canadense sobreviveu pedindo esmola.

Segundo seu irmão, Stefan, Pilipa iniciou um tratamento por esquizofrenia antes de desaparecer. “É incrível que ele esteja vivo e que tenha chegado tão longe,” disse o irmão. “Eu sempre me perguntava: ‘Onde ele está?’ ‘ O que aconteceu com ele?'”

Pilipa iniciou sua viagem na cidade de Vancouver, onde morava. Sua intenção era visitar a Biblioteca Nacional da Argentina. E conseguiu. Porém, ao tentar entrar na biblioteca foi barrado por não portar identidade. De lá, regressou para o Brasil.

Com a polícia brasileira, Anton teve seu primeiro contato em novembro de 2016, quando policiais do estado de Rondônia o encontraram e a princípio imaginaram que fosse um sem-teto. Porém, para Helenice Vidigal, uma policial rondoniense com cidadania canadense-brasileira, havia algo diferente em Pilipa:  “Eu sabia que ele não era daqui. Anton é diferente, ele se destaca.”

Depois de identificá-lo como canadense, e interná-lo em um hospital local, Helenice começou a fazer contato com a Embaixada do Canadá,  para tentar localizar a família de Anton. Mas Anton escapou do hospital e se perdeu no emaranhado da selva onde, segundo Vidigal, ele entrou em uma área cheia de predadores como crocodilos e felinos grandes. “Ficamos realmente com medo dele ser comido por um desses animais,”completou a policial.

Semanas depois Anton foi encontrado vivo e descalço numa rodovia perto de Manaus. O policial que o encontrou conseguiu localizar sua família pelas redes sociais. O irmão Stefan veio buscá-lo. “Ele parecia bem mal, sua saúde parecia bem deteriorada”, disse Stefan ao encontrá-lo.

Antes de sair do Canadá, Anton era um ativista social que morava com comunidades radicais e chegou a ser condenado por violência e porte de armas. Ele sumiu antes de aparecer no tribunal. Ao regressar no seu país de origem, foi preso e subsequentemente liberado para aguardar seu julgamento em liberdade.

Nas palavras de Anton: “Eu nunca me senti sozinho [durante a viagem]. Pensei muito durante anos, dormi a céu aberto. Viver é algo muito simples, não precisamos de muitas coisas” disse Anton ao New Zealand Herald.

A passagem de volta para o Canadá foi custeada por uma vaquinha virtual de pessoas sensibilizadas pela história de Anton.

Anton Pilipa do Canadá

Salve! Pra você que chegou até aqui, nossa gratidão! Agradecemos especialmente porque sua parceria fortalece  este nosso veículo de comunicação independente, dedicado a garantir um espaço de Resistência pra quem não tem  vez nem voz neste nosso injusto mundo de diferenças e desigualdades. Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri  ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você! P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, a qualquer dia. GRATIDÃO!


E-Book A Verdade Vencerá – Luiz Inácio Lula da Silva

Em entrevista aos jornalistas Juca Kfouri e Maria Inês Nassif, Lula expressa sua indignação com o massacre sofrido ante a farsa da Lava Jato. Imperdível!

COMPRE AQUI

 

%d blogueiros gostam disto: