Durou pouco a experiência da boneca interativa alemã My Friend Carla, conectada à internet. Segundo o governo alemão, a boneca, que pode contar histórias e responder a perguntas simples,  também pode colocar em risco a segurança das crianças e de seus familiares.

Por essa razão, as  autoridades reguladoras do país não só proibiram a sua venda  da “Minha amiga Cayla”, produzida pela empresa norte-americana  Genesis Toys, em todo o território nacional, mas também emitiram um sinal de alerta, recomendando às famílias a destruição da boneca.

O mecanismo de funcionamento da boneca é, em tese, bastante simples: Cayla pode ser controlada à distância pelo celular. Ao enviar  um áudio com a pergunta da criança para um aplicativo em um dispositivo digital, o dispositivo procura uma resposta na internet e a envia de volta, dando à criança à impressão de que a boneca tem a capacidade de dialogar com ela.

Em dezembro de 2016, a Associação para a Defesa do Consumidor (Deco) alertou que a boneca My Friend Cayla e o robô i-Que, ao qual está conectada à internet, e por meio do qual a boneca pode “conversar” com as crianças por meio de microfones incorporados e interligados, evidenciam falha na proteção, privacidade e direitos dos consumidores mais jovens.

Assim, ao “conversar” com Cayla, as crianças poderão partilhar dados sigilosos e colocar em risco sua segurança e a de suas famílias,tornando-se, portanto, um potencial dispositivo de espionagem, dizem as autoridades alemãs.

“Os objetos escondem câmeras ou microfones e são capazes de transmitir dados sem serem detectados, comprometendo a privacidade das pessoas”, disse Jochen Homann, chefe da Agência Reguladora Alemã. Homann acrescentou: “Isso se aplica em particular aos brinquedos para crianças. A proibição da boneca na Alemanha é  para proteger nossas crianças, os seres mais vulneráveis ​​da nossa sociedade, uma vez que o que as crianças ou outras pessoas dizem perto de Cayla, meio dos dispositivos utilizados na boneca,  podem ser gravados e transmitidos sem o conhecimento dos pais”

Ou,“Uma empresa também poderia usar o brinquedo para fazer propaganda diretamente para a criança ou para os pais”. Ou, “ Se o fabricante não tiver protegido adequadamente a conexão sem fio, o brinquedo pode ser usado por qualquer pessoa nas proximidades para ouvir as conversas sem ser detectada”, diz a nota.

Por outro lado, a empresa  Genesis Toys disse em seu site que revisa regularmente a “criptografia e as medidas de segurança física” para proteger contra o acesso não autorizado às informações pessoais dos clientes, mas também advertiu que  “infelizmente, nenhum método de transmissão pela internet, ou método de armazenamento eletrônico, é 100% seguro”.

 

Anúncios

Comentários

X
preloader