Anúncios

Dito e certo, bradou, aí tem!

 …Você lê ‘bandido bom é bandido morto’. Aí vai verificar o perfil de quem fala isso. Um diz que vai tacar fogo em gays quanto certo candidato for eleito. Outro ameaça professora de universidade porque ela é a favor da descriminalização do aborto. Um faz cirurgia plástica na própria casa e mata a paciente por usar uma substância em quantidades proibidas. Outro é preso com 100 kg de maconha, mas é filho de desembargadora e vai solto porque era para ‘consumo próprio’. Um espalha fakenews para difamar pessoas sérias, acaba com a vida de algumas delas e fica por isso mesmo, porque ele supostamente ‘faz humor’ e tem direito à ‘liberdade de expressão’. Outro defende liberação das armas para pessoas sem exame psicológico, mas tentou soltar uma bomba contra os próprios companheiros quando era capitão do exército. Não escapa um! Então, se bandido bom é bandido morto, por que é que eles não se matam? Sugestão de projeto de lei: quando alguém falar isso, considerar ‘atitude suspeita’.E instaurar inquérito contra a pessoa. É só cavucar que você acaba encontrando algum crime na vida dela.

ANOTE AÍ:

Texto copiado na íntegra da página  Amazônia Rebelde no Facebook.

Anúncios

Comentários

X
%d blogueiros gostam disto:
preloader