Esperança contra a barbárie

por João Paulo Rillo*

São tantas coisas
que começo a guardar
sentimentos
nas sacolas de supermercados

Preciso parar
de comprar
atrocidades a prazo

Não foi pra isso
que lutamos tanto

Não foi pra isso
que sonhamos tanto

Tá tudo envenenado

O amor
plantado com herbicidas
se transformou
numa bomba de ódio

Não perco
nenhum segundo
com a barbárie do presente

É triste
dilacerante
assistir inerte
o desmonte
como uma plateia
de um circo pegando fogo?

É!

Mas isso não é um circo
ele não é um palhaço

é um assassino
cruel
belicoso

“vagabundo!
miliciano!
bandido!
estelionatário!
corrupto!
criminoso!”

os desabafos
berrados com energia
liberam endorfina
são livres
e aliviam

Mas eu paro por aí
me incluam fora do Fora

E isso não significa
passar o pano
na realidade
Não há manto suficiente
“pra cobrir
tanta infâmia
e covardia”

Mas me incluam
fora do Fora

Deixa estar
educar
politizar
desgastar
sucumbir

De que vale
trocar a cara
se o corpo
o cérebro
continuarão o mesmo?

não seremos nós
– os que lutam e resistem –
a prestar serviços
aos inimigos

expulsar apenas um diabo
não significa a vitória do céu

o processo
é pedagógico
e precisa ir até o fim
até o fim

– com a exceção de um levante
que não acontecerá por decreto –

Estendamos as mãos
aos verdadeiros
companheiros

Com eles
construiremos
no presente
um jardim de futuro

Sem
veneno
mágoa
desprezo
ódio

a utopia plantada
milhares de vezes
de fora pra dentro
nos devolverá a floresta

se faz urgente
plantar milhares
de jardins de sonhos

Com relações
sinceras e fraternais

E isso
não será
de uma hora pra outra

Nada plantado hoje
será colhido
hoje mesmo

A grande busca
é descobrir
mais prazer no plantio
do que na colheita

Virar o ano
é uma mística cultural
forte e universal

uma catarse
quase que vital
para muitos

que seja!

mas não vou
perdoar nada
não vou esquecer
nada
do que aconteceu
neste ano

É com memória
que desejo
a todos que lutam
um ano novo
com muita esperança
nos velhos sonhos

*João Paulo Rillo é diretor de teatro, militante do PSOL e ex-deputado estadual paulista.

Fonte: Viomundo

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: