No abraço à Praça Tamandaré, em Goiânia, o Sintego reforça o combate ao racismo – 

Uma vez mais, era 20 de novembro, Dia Nacional da Consciência Negra, e lá estávamos nós, na Praça Tamandaré, em Goiânia, com centenas de estudantes, professores e professoras de nossas escolas públicas, para celebrar a diversidade e, pelo exemplo, fortalecer o combate ao racismo.

Logo de manhã, por volta das 9 horas, junto com nossas entidades parceiras, como o Coletivo Lélia Gonzalez e o Movimento Negro Unificado – MNU, chegamos à praça para a 17ª edição do Abraço Negro, essa bonita ação coletiva que fecha, no dia de Zumbi dos Palmares, o calendário de atividades que o Sintego realiza ao longo do ano contra todo e qualquer tipo de preconceito e discriminação.

Minha alegria foi grande ao ver a animação das crianças, adolescentes e jovens das mais de 30 escolas que se juntaram a nós para o Abraço Negro deste ano de 2017. A cada apresentação cultural dos alunos e alunas das redes municipal e estadual, o entusiasmo era tanto que, em vários momentos, levou pessoas que passavam pela praça a se juntarem ao movimento.

A psicóloga Clarissa Dias, de Brasília, foi uma delas: “Conhecer o “Abraço Negro” foi uma surpresa boa. Amei a música, as danças, o cartaz do “UBUNTU”  e, principalmente, amei ver crianças tão pequenas engajadas na luta contra o racismo. Certamente, esse trabalho do Sintego gerará uma nova consciência, mais humana e mais solidária, para as gerações presentes e futuras”.

“Eu sou porque nós somos.”

Nosso cartaz do UBUNTU expressava, ali no calor daquela manhã de novembro, o sentimento mais profundo desse trabalho que começamos no ano 2000 e que, a cada dia, se consolida e se fortalece pelos caminhos da vivência comunitária e da experiência da construção coletiva de uma sociedade sem racismo, sem homofobia, sem feminicídio, sem violência, sem mortes prematuras, uma sociedade voltada para a cultura da paz.

De coração, agradeço a participação de cada criança, de cada professor e professora, de cada trabalhador e trabalhadora do Sintego, em especial às professoras Roseane Ramos, nossa Secretária de Igualdade Social, e Iêda Leal de Souza, nossa tesoureira e coordenadora nacional do Movimento Negro Unificado – MNU, por este belo abraço coletivo à Praça Tamandaré e por todos os dias de luta pela igualdade racial.

Que o simbólico “Abraço Negro” possa, sempre, fortalecer a união de todos e de todas nós para que, com imensa responsabilidade e compromisso, sigamos fazendo do Sintego este espaço forte e único de luta contra o racismo e contra os muitos preconceitos que assustam nossas crianças e desorientam nossos jovens.

Agora, depois de mais um bem-sucedido “Abraço Negro” em Goiânia, seguiremos com nossas outras ações pedagógicas, como as palestras, oficinas e atividades culturais que o Sintego realizará em várias cidades do interior de Goiás ainda este ano.

Aproveito esta oportunidade para desejar a vocês boas festas e um feliz 2018!

Bia de Lima
Educadora. Presidenta do Sintego.

Anúncios

One Response

Comentários

X
preloader