A cada 10 assassinatos no Brasil, 7 são de negros

Por Letícia Bartholo –

A cada 10 assassinatos no Brasil, 7 são de negros.

Quando exposto a essa estatística, Fred, um estudante branco do Plano Piloto, rapidamente disse: isso acontece, porque eles são mais pobres. Portanto, tiveram menos oportunidades e estão mais expostos à violência. É uma questão de desigualdade socioeconômica, e não de desigualdade racial.

Ocorre o seguinte:
Brasil, 2015. João e Pedro são vizinhos. João é negro e Pedro, branco. Seus pais têm níveis socioeconômicos muito próximos, de maneira que os guris têm acesso aos mesmos bens e serviços. João e Pedro estudam na mesma classe e têm a mesma idade. João tem 23% de chances a mais de ser assassinado. Só por ser negro.*

Moral, os negros são mais pobres, porque são negros. Não tiveram acesso a oportunidades, porque são negros. Foram impedidos de se matricular em escolas, por serem negros. No sistema de ensino, sofrem preconceitos, por serem negros. Desviam deles nas ruas, por serem negros. Ganham menos, porque são negros. Passam por tudo isso e ainda têm que ouvir alguém dizer que as cotas raciais ofendem a democracia e a meritocracia brasileira. Quando se exaltam contra o racismo, diversas vezes são chamados radicais.

Deve ser muito difícil ser negro neste país. Eu não consigo nem imaginar. E eles ainda nos dão bom dia.

Hoje são 21 de março, dia de combate ao racismo. E eu só consigo sentir vergonha.

*Informações baseadas no Atlas da Violência, 2017 e em Cerqueira e Coelho (2017)

ANOTE AÍ:

Letícia Bartholo é socióloga.

A ilustração de capa é de Daniel Pxeira, também sociólogo.

Anúncios

One Response

  1. José Benedito Mendes de Oliveira

    Esta é a realidade do Brasil atualmente, onde quem tem mais e a melhor posicão social é quem dá as cartas.

    Responder

Comentários

X
preloader