Por Alzira Rufino

Rostos com a imensidão do mar

sem pingos de desespero

negros

não mais fujões

libertam seu nome

recém-nascido

como árvore brotando flores

flores grávidas de frutos

sem cheiro de noite gemida

no peito movimento de força

e o sol fazendo a mistura

com a chama de Zumbi.

 

(Eu, mulher negra, resisto, p 43)

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

 

Anúncios

Comentários