264.446 e contando – Caveira! Caveira! Caveira!/E existe um povo que a bandeira empresta/Pra cobrir tanta infâmia e cobardia!…/E deixa transformar-se nessa festa/Em manto impuro de bacante fria!

Por ACQ e Castro Alves

Não adianta mais chorar os mortos e mesmo que a gente quisesse não há mais lágrimas nem lenços e acabou o estoque de velas e flores nem há mais chão para as sepulturas mas sobra lenha para acender piras enquanto piramos respirando miasmas desprendidos dos caminhões frigoríficos e corredores dos hospitais onde não mais se distinguem os mortos-vivos dos cadáveres que ouvem do bar lá fora gargalhadas de glórias e aleluias e brados retumbantes verde-vômitos e amarelo-pus lançados por frenéticas queixadas mecânicas em ritmo de metralha:

Caveira! Caveira! Caveira!

E existe um povo que a bandeira empresta

Pra cobrir tanta infâmia e cobardia!…

E deixa transformar-se nessa festa 

Em manto impuro de bacante fria!

ACQ e Castro Alves –  Texto enviado pelo jACQ , o jornalista Antonio Carlos Queiroz, via WhatsApp em 07.03. 2021. Publicado pela Revista Xapuri  nesta mesma data do mês de março de 2021 com a autorização do autor. 

264.446 e contando

Foto:  Michael Dantas/AFC/JC


Salve! Pra você que chegou até aqui, nossa gratidão! Agradecemos especialmente porque sua parceria fortalece  este nosso veículo de comunicação independente, dedicado a garantir um espaço de Resistência pra quem não tem  vez nem voz neste nosso injusto mundo de diferenças e desigualdades. Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri  ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você! P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, a qualquer dia. GRATIDÃO!


 E-Book Caminhando na Floresta

Um livro imperdível sobre a experiência do autor na convivência com os seringueiros do Vale do Acre nos tempos de Chico Mendes.

COMPRE AQUI

 

%d blogueiros gostam disto: