Acutipupu – Que criatura é essa?

Juliana Bezerra
Juliana Bezerra  Professora de História

 

Acutipupu é uma criatura que é ao mesmo tempo homem e mulher e vivia na Serra do Japó.

Conta-se que Acutipupu, quando estava como mulher, dava à luz a filhas mais belas que as estrelas.

Por outro lado, ao se encontrar com o corpo masculino, fecundava as mulheres e estas pariam meninos fortes e valentes, radiosos como o sol.

Um dia, sob forma de mulher, Acutipupu teve uma filha de Uaiú, um índio que estava impondo a lei de Jurupari na região. A menina se chamou Erem e como não podia deixar de ser, destacava-se por sua grande beleza.

Uaiú desejou-a e quis fazer amor com sua própria filha, mas Erem se recusou e fugiu para escapar do pai. Foi acolhida por uma tribo chefiada por Cancelri e os dois terminaram se casando.

No entanto, Uaiú não abandonou seu objetivo e declarou guerra a Cancelri. Nesta luta, morreram todos desta tribo e Acutipupu perdia, assim, sua filha querida.

Origem da Lenda

A lenda de Acutipupu não é muito conhecida e não existe uma serra do Japó. Possivelmente, a palavra é uma corruptela do vocábulo Japi, cuja serra fica no estado de São Paulo.

Fonte: Toda Matéria

continua depois da propaganda
Block

Salve! Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você!

P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, em qualquer dia. GRATIDÃO!

Block

Mais do que uma Revista, um espaço de Resistência. Há seis anos, faça chuva ou faça sol, esperneando daqui, esperneando dacolá, todo santo mês nossa Revista Xapuri  leva informação e esperança para milhares de pessoas no Brasil inteiro. Agora, nesses tempos bicudos de pandemia, precisamos contar com você que nos lê, para seguir imprimindo a Revista Xapuri. VOCÊ PODE NOS AJUDAR COM UMA ASSINATURA?

P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, em qualquer dia. GRATIDÃO!

continua depois da propaganda