‘Bumba Meu Boi’ é reconhecido como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade

Em 2011, a maior festa da cultura popular do Nordeste, o Bumba Meu Boi do Maranhão, foi considerada Patrimônio Cultural do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Agora, a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciencia e a Cultura) o presenteia com o reconhecimento internacional de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade. A escolha aconteceu em 11/12, em reunião de seu Comitê Intergovernamental para a Salvaguarda, em Bogotá, na Colômbia.

Na verdade, o Bumba Meu Boi é mais do que uma festa: é um Complexo Cultural que compreende uma grande variedade de estilos, de performances musicais, dramáticas e coreográficas, além do artesanato, das indumentárias e de instrumentos musicais. Não só. “Estabelece uma relação intrínseca entre a fé, a festa e a arte fundamentada na devoção aos santos juninos (São João, São Pedro e São Marçal), nas crenças em divindades de cultos de matriz africana e na cosmogonia e lendas da região”, explica o Iphan, em seu site.

O título da Unesco é especialmente importante neste momento obscuro do país – também para a Cultura – e não só trará ainda mais valor para esta manifestação cultural, como lhe dará mais visibilidade e proteção. “No dossiê construído para a candidatura estão previstas ações de salvaguarda que terão que ser cumpridas para garantir que essa expressão cultural não se perca de sua essência”, declarou o Iphan, em nota.

Para o superintendente do Iphan no Maranhão, Mauricio Itapary, “os grupos que o compõem ainda poderão usar esse reconhecimento internacional como instrumento de ampliação do acesso às políticas públicas de fomento à cultura, de sensibilização das autoridades acerca de seu valor e importância e, também, de reivindicação de seus direitos coletivos“.

Bumba Meu Boi concorreu com outras 429 expressões culturais inscritas para integrar a Lista Representativa do Patrimônio Cultural Imaterial da Unesco deste ano e, segundo o Iphan, está de acordo com os conceitos da Convenção para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial da Unesco de 2003.

Fonte: Conexão Planeta

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.