Antísthenes Pinto

cão de aço.

                     grunhir

esse gesto na

garganta

rasa –

– funda

estende à

tábua do

                     Flanco

(irisado de

pelos

como

                         roça)

a colisão

do

espanto.

                         venta no

vento

gravidade dúbia

pressentir de

rastros:

                      superfície

branca

dos teus

olhos

                    turvos

cão

                    sempre

cão

                    de

aço.

(Em “Ossuário”, pag.55, Rio – 1963)

ANTÍSTHENES DE OLIVEIRA PINTO nasceu em Manaus, em 28-11-1929. Pertenceu ao Clube da Madrugada a Academia Amazonense de Letras. Publicou entre outros, “Sombra e Asfalto”, poesia, Manaus, 1957; “Ossuário”, poesia, Rio de Janeiro, 1963. Faleceu em 2000.

Fonte: Alma Acreana

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: