Lixo e Purpurina ocorre este mês no Teatro SESC Garagem de Brasília

LIXO E PURPURINA é um espetáculo de dança contemporânea livremente inspirado no texto de Caio Fernando de Abreu, que leva o mesmo tema. Em cena: o rito, o desejo, a provocação. A obra trata da importância do movimento coletivo, a necessidade de falar e ser ouvido. Com diversos inícios, meios e fins, o espetáculo procurar criar um emaranhado de narrativas que coexistem de forma independente e que por diversas vezes se cruzam através dos mesmos vetores, vistos de ângulos distintos.  O palco se torna palanque, sujeito ao corpo e suas múltiplas ferramentas, promovendo argumentos contra o retrocesso e o autoritarismo. Gerando assim questionamentos sobre o mundo em que vivemos e aquele em que gostaríamos de viver.

O coreógrafo Mickael Veloso, retorna mais uma vez em parceira com o grupo, propondo uma investigação ousada e diferente de tudo o que a companhia, em seus quatro anos de trajetória já vivenciou.

Sobre a companhia 

A Foco Cia de Dança foi fundada em 2014 em Brasília e reúne atualmente cerca de trinta integrantes que juntamente aos diretores Renato Fernandes e Naedly Franco buscam desenvolver e questionar a contemporaneidade no universo da Dança. Com a missão de difundir a cultura e reflexão por meio da dança contemporânea, buscando a superação técnica e o fruir artístico, refletindo sobre o indivíduo e suas relações com o mundo cotidiano e a afetação da arte na sociedade.

Ficha Técnica

Realização Foco Cia de Dança
Direção: Renato Fernandes
Produção: Naedly Franco
Coreografia: Mickael Veloso

Abertura oficial com o grupo jovem: FOCO Base

19 e 20 de Dezembro | 20h | Teatro Sesc Garagem • Asa Sul

Ingressos antecipados podem ser adquiridos pelos números – (61) 984668714 | (61) 999025256
Meia entrada 20$ – Carteirinha estudantil | Professores | Maiores de 65 | Doadores de 1kg de alimento

“O professor de desenho me vê com um livro de reproduções de Magritte na hora do almoço e diz que Magritte pintava sonhos, e que é impossível ter sonhos às seis da manhã numa estação de metrô. Me surpreendo arranjando energia para contestar. E digo no meu inglês péssimo que se a realidade nos alimenta com lixo, a mente pode nos alimentar com flores.” – Caio Fernando Abreu

Censura: 16 anos.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.