Por Fernanda Villas Bôas

Quando se perde o amor
Perde-se a si mesmo
Os cacos ficam espalhados

E você pisa falso
Não há como colar
O ser que ama
Ama por inteiro

E não há mais porta para abrir
Você se torna um prisioneiro do nada.

Não há palavras

Não há pegadas

Somente o ar seco e deserto
De dias iguais.
Quando se perde o amor

Perde-se a vida.

Fonte: Facebook

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 99611193

Comentários

%d blogueiros gostam disto: