Em tempos obscuros de pandemia

Em tempos obscuros de pandemia, a dureza da vida incita uma dose de poesia.
Difícil é encontrar alguma brecha para o sentimento leve fluir.
Parece que as imagens e palavras ancoram no fundo do oceano do medo.
Para buscar a poesia, nada melhor do que sonhar.
Inscrevi-me em um curso nessa época de claustro forçado.
Graduação em Sonhos.
As aulas acontecem sempre mais ou menos no mesmo horário, entre vinte e três horas e seis e meia da manhã.
Gratuitas, por sinal. Basta fechar os olhos e deixar acontecer. Se de poesia o sonho carecer, não faz nenhum mal.
Uma revirada na cama costuma ser o suficiente para encerrar o tema na aula e dar início a outro completamente diferente.
Consegue-se realizar uma íntima proeza. Viaja-se para dentro de si.
Visita-se aquela criança inocente e feliz que adormeceu bem dentro do eu, com suave delicadeza.
Abraça-se quem um dia se foi deixando a angústia da grata saudade. Conhecem-se lugares novos e encantadores que, de tão intensos, parecem de verdade.
Ao término da jornada de aulas, inicia-se mais um dia.
Ainda que lá fora o mundo continue rude ao extremo,
dentro da alma sopram-se sonhos que se convertem em uma singular dose de poesia.

Há cinco anos, faça chuva ou faça sol, milhares de estudantes, profissionais da educação, sindicalistas, militantes do movimento social, pessoas que formam opinião e assinantes recebem, mensalmente, a edição impressa da nossa revista Xapuri.

Em maio, completamos nossas 67 edições ininterruptas, compondo um mosaico mensal de informação socioambiental para formar consciências, fortalecer resistências. Desde que começamos, em outubro de 2014, essa jornada só foi possível por uma única razão: solidariedade. É graças à contribuição solidária de nossos parceiros, parceiras e assinantes que seguimos firmes por aqui, depois de tantas e tantas crises.

Agora, neste momento em que o mundo, o Brasil, cada qual de nós enfrenta a tragédia da pandemia do coronavírus, para que a Xapuri continue acontecendo, precisamos muito contar você. Como? Um jeito prático é você fazer uma assinatura solidária. Você pode assinar a revista Xapuri via site: https://lojaxapuri.info/revistas/ ou diretamente conosco, via zap: https://whats.link/lojaxapuri

Comentários

%d blogueiros gostam disto: