Por Adelino Machado

Morada de horizontes e montes

Lugar de magia infinita

Pertinho do céu que reluzes

os dias e as noites bem-ditas

 

Há veados, tatus e nascentes

Há cachoeiras e vales sem fim

E quando a flor do pequi vai embora

Os veados festejam o capim

 

Chapada é lugar da gente morrer

E de legar a outras gerações

Terra sagrada, berço das águas

Brejos, buritis, cascatas, ribeirões

 

Chapada patrimônio do planeta

Mantida pelo sol inclemente

Residência da lua e das estrelas

Em teu seio refugiam sementes

 

Mistérios misturados, vales e saudade

De cantos que renascem ao amanhecer

Onde a flor se renova no orvalho

E o amarelo esconde o entardecer.

Avelino Machado – Pedagogo. Membro de Academia de Letras e Artes do Nordeste Goiano (ALANEG), em “Mosaico – Vozes do Ser-Tão Poético”. Editora Oikos, 2019. Foto de Capa: EBC.

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

 

Comentários

%d blogueiros gostam disto: