O novo e o velho

Nós estávamos numa colina e vimos quando o velho, se aproximava, mas ele vinha como se fosse o novo, disfarçado.

Arrastava suas novas muletas e exalava novos odores de putrefação.

A pedra passou rolando como a mais nova invenção e os gritos dos gorilas batendo no peito deveriam ser as mais novas composições. Em toda a parte viam-se túmulos abertos enquanto o novo marchava sobre a capital.

Ao lado dele estavam os que gritavam: “ Aí vem o novo, tudo é novo, saúdem o novo, sejam como nós”!

Assim marchou o velho travestido de novo, e no seu cortejo triunfal levava consigo o novo, mas o exibia como se fosse o velho.

O novo vinha preso e coberto de trapos, mas nem mesmo as correntes e os farrapos impediam de ver que ele era o novo, derrotado, mas não vencido.

O cortejo movia-se na noite e os gritos de “aí vem o novo, tudo é novo, saúdem o novo, sejam novos como nós”, seriam ainda ouvidos se não fosse o trovão das armas e os gritos dos assassinados”.

Fonte: Libânio Neto

Block

Salve! Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você!

continua depois da propaganda

P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, em qualquer dia. GRATIDÃO!

Block

Mais do que uma Revista, um espaço de Resistência. Há seis anos, faça chuva ou faça sol, esperneando daqui, esperneando dacolá, todo santo mês nossa Revista Xapuri  leva informação e esperança para milhares de pessoas no Brasil inteiro. Agora, nesses tempos bicudos de pandemia, precisamos contar com você que nos lê, para seguir imprimindo a Revista Xapuri. VOCÊ PODE NOS AJUDAR COM UMA ASSINATURA?

P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, em qualquer dia. GRATIDÃO!

continua depois da propaganda