Bolsonaro usa a máquina pública para acusar Petra de ser militante anti-Brasil

A cineasta Petra Costa, que defende o Brasil no filme Democracia em Vertigem, foi atacada pelo governo de Jair Bolsonaro por meio de um tweet da Secretaria de Comunicação. Órgão comandado por Fábio Wajngarten classifica Petra Costa como “militante anti-Brasil” e diz que ela está “difamando a imagem do Brasil no exterior”

Por Redação Brasil 247

247 – O governo de jair Bolsonaro atacou no início da noite desta segunda-feira 3, a cineasta Petra Costa, cujo documentário Democracia em Vertigem é indicado ao Oscar deste ano, por dar entrevista em um programa de entrevistas do canal de televisão americano PBS. A premiação do Oscar acontece no próximo dia 9.

Em vídeo nas redes sociais, a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República (Secom) classifica Petra Costa como “militante anti-Brasil”, diz que ela está “difamando a imagem do Brasil no exterior” e destaca uma série de trechos de respostas da cineasta, classificando os dados apresentados por ela como “fake news”.

Na legenda do post, o órgão ligado diretamente à Jair Bolsonaro faz um alerta: “Não acredite em ficção, acredite nos fatos.”

Fonte: Brasil 247

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

 

Comentários

%d blogueiros gostam disto: