Por Fernando Brito

Segundo informou o TSE, o Aliança pelo Brasil, invenção de Jair Bolsonaro para cumprir a exigência legal de ter um partido para se candidatar apresentou um total de 66.252 assinaturas – destas, apenas 3.334 validadas, com 48.127 estão em prazo de impugnação, 2.593 na fase de análise dos cartórios e 12.198 já consideradas inaptas.

Dizem que têm um milhão, mas estas, ninguém sabe, ninguém viu.

Alegam que os cartório eleitorais não aceitam o reconhecimento de firma por cartórios de notas, mas isso não invalidaria a sua apresentação nas zonas eleitorais, apenas não dispensaria a conferência.

Não dá 1% do total das 492 mil necessárias à criação de um partido, nem partido será criado, nem para 2020 e, talvez, nem para 2022, porque partido político é apenas uma burocracia insuportável para quem já passou por nove.

Mas cabe outro raciocínio: se com todo o apoio que tiveram de igrejas e cartórios, com este número pífio de apoiadores, como o ‘bolsonarismo-raiz” vai encher as ruas e praças do país para pedir o fechamento do Congresso e do Supremo?

Bolsonaro não tem massa para demonstrações maciças de apoio.

Esta marcha do dia 15, venho dizendo, nasceu para não acontecer.

Embora torça para que aconteça e mostre como o golpismo é esquálido e que se os militares forem loucos o bastante para entrar nessa “furada”, arranjem outra desculpa diferente da de que “o povo exige”.

Fonte: DCM Publicado originalmente no Tijolaço

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826

 

 

One Response

Leave a Reply

Your email address will not be published.