Em caso de golpe militar, Bolsonaro acha que será ele o ditador?

Intervenção militar no Brasil requer apoio dos generais do Alto-Comando das Forças Armadas

A sanha golpista do capitão-mor está escancarada. Nenhuma surpresa para quem conhece a trajetória de Jair Bolsonaro durante seus 27 anos como deputado federal.

Ele sempre defendeu a ditadura militar que, ao longo de 21 anos (1964-1985), ditou os rumos políticos e econômicos no Brasil. Mostrou-se admirador desabrido de ditadores latino-americanos como o general Augusto Pinochet, do Chile.

Caso o presidente da República e sua turba de sequazes subjuguem a democracia por meio da intervenção militar, uma pergunta elementar precisa ser respondida. Como não há golpe no Brasil sem apoio do Alto-Comando das Forças Armadas, será o capitão Bolsonaro o ditador escolhido pelos generais?

Fonte: Os Divergentes

Anúncios

Comentários