fbpx

Reforma Trabalhista: Principais perdas para a classe trabalhadora

A Reforma Trabalhista foi aprovada pela Câmara dos Deputados na madrugada de 26 de abril de 2017. Embora esteja ainda esteja sujeita à votação no Senado, a seguir registramos as principais perdas para o trabalhador com essa reforma aprovada contra a vontade do povo brasileiro.

  1. TERCEIRIZAÇÃO DA ATIVIDADE FIM

Art. 4º-A. Considera-se a prestação de serviços a terceiros a transferência feita pela contratante da execução de qualquer de suas atividades, inclusive sua atividade principal, à pessoa jurídica de direito privado prestadora de serviços que possua capacidade econômica compatível com a sua execução.

  1. PARCELAMENTO DAS FÉRIAS EM TRÊS PERÍODOS
  • 1º – Desde que haja concordância do empregado, as férias poderão ser usufruídas em até três períodos, sendo que um deles não poderá ser inferior a quatorze dias corridos e os demais não poderão ser inferiores a cinco dias corridos.
  1. PREVALÊNCIA DE ACORDO ENTRE PATRÃO E EMPREGADO SOBRE A LEGISLAÇÃO TRABALHISTA
  • Art. 611-A. A convenção coletiva e o acordo coletivo de trabalho têm prevalência sobre a lei (…).
  1. MUDANÇA NO CONCEITO DE GRUPO ECONÔMICO
  • 3º — Não caracteriza grupo econômico a mera identidade de sócios, sendo necessárias, para a configuração do grupo, a demonstração do interesse integrado, a efetiva comunhão de interesses e a atuação conjunta das empresas dele integrantes.
  1. REGULAMENTA A JORNADA FORA DO ESCRITÓRIO POR TAREFA E NÃO POR JORNADA
  • Art. 75-C. A prestação de serviços na modalidade de teletrabalho deverá constar expressamente do contrato individual de trabalho, que especificará as atividades que serão realizadas pelo empregado.
  1. ACABA COM O PRINCÍPIO DE EQUIPARAÇÃO SALARIAL PARA AS MESMAS FUNÇÕES
  • 1º – Trabalho de igual valor, (…), será o que for feito com igual produtividade e com a mesma perfeição técnica, entre pessoas cujas diferença de tempo de serviço para o mesmo empregador não seja superior a quatro anos e a diferença de tempo na função não seja superior a dois anos.
  • 2º – Os dispositivos deste artigo não prevalecerão quando o empregador tiver pessoal organizado em quadro de carreira ou adotar, por meio de norma interna da empresa ou de negociação coletiva ou registro em órgão público.
  • 5º – A equiparação salarial só será possível entre empregados contemporâneos no cargo ou na função, ficando vedada a indicação de paradigmas remotos, ainda que o paradigma contemporâneo tenha obtido a vantagem em ação judicial própria.
  1. IMPEDE A JUSTIÇA DO TRABALHO DE ANULAR ACORDOS QUE DESRESPEITEM A CLT
  • 3º – No exame da convenção coletiva ou acordo coletivo de trabalho, a Justiça do Trabalho analisará exclusivamente a conformidade dos elementos essenciais do negócio jurídico, respeitado o disposto no art. 104 da Lei 10.406, de 10 de janeiro de 2002 – Código Civil, e balizará sua atuação pelo princípio da intervenção mínima na autonomia da vontade coletiva.
  1. RESTRINGE O ACESSO À JUSTIÇA GRATUITA PARA AÇÕES TRABALHISTAS
  • Art. 790-B. A responsabilidade pelo pagamento dos honorários periciais é da parte sucumbente na pretensão objeto da perícia, ainda que beneficiária da justiça gratuita.
  1. VALE REFEIÇÃO E OUTROS BENEFÍCIOS DEIXAM DE CONTAR COMO ENCARGOS TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIOS
  • 2º – As importâncias, ainda que habituais, pagas a título de ajuda de custo, auxílio alimentação, vedado o seu pagamento em dinheiro, diárias para viagem, prêmios e abonos não integram a remuneração do empregado, não se incorporam ao contrato de trabalho e não constituem base de incidência de qualquer encargo trabalhista e previdenciário.
  1. EMPREGADO DEVE APRESENTAR VALOR EXATO PRETENDIDO EM RECLAMAÇÕES TRABALHISTAS NA JUSTIÇA
  • Art. 840. (…)
    1º – Sendo escrita, a reclamação deverá conter a designação do juízo, a qualificação das partes, a breve exposição dos fatos de que resulta o dissídio, o pedido, que deverá ser certo, determinado e com indicação de seu valor, a data e a assinatura do reclamante ou de seu representante.

Reforma Trabalhista: Principais perdas para a classe trabalhadora


Salve! Pra você que chegou até aqui, nossa gratidão! Agradecemos especialmente porque sua parceria fortalece  este nosso veículo de comunicação independente, dedicado a garantir um espaço de Resistência pra quem não tem  vez nem voz neste nosso injusto mundo de diferenças e desigualdades. Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri  ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você! P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, a qualquer dia. GRATIDÃO!


Revista Xapuri

Mais do que uma Revista, um espaço de Resistência. Há seis anos, faça chuva ou faça sol, esperneando daqui, esperneando dacolá, todo santo mês nossa Revista Xapuri  leva informação e esperança para milhares de pessoas no Brasil inteiro. Agora, nesses tempos bicudos de pandemia, precisamos contar com você que nos lê, para seguir imprimindo a Revista Xapuri. VOCÊ PODE NOS AJUDAR COM UMA ASSINATURA?

ASSINE AQUI